“Se não houver mobilização, não vão recuar”, afirma João Daniel sobre as reformas da Previdência e Trabalhista


Aracaju, 13 de fevereiro de 2017

O deputado federal João Daniel (PT/SE) voltou a alertar sobre a necessidade de mobilização popular com relação à proposta de Reforma da Previdência e Trabalhista, para que os parlamentares federais não possam aprovar esses projetos que vão de encontro aos direitos sociais dos brasileiros. Durante o lançamento do Comitê Sergipano de Defesa dos Direitos Sociais, realizado na Assembleia Legislativa de Sergipe na manhã desta segunda-feira, dia 13, ele alertou que, no momento, os parlamentares ainda não estão podendo apresentar emendas à PEC 287/2016, que trata da Reforma Previdenciária, pois o governo tem ampla maioria e a oposição não conseguiu chegar ao mínimo de 170 deputados.

 

“Já foram instaladas na Câmara as comissões especiais que vão analisar os projetos que tratam das reformas e, se não houver mobilização popular a exemplo dessa, não vão recuar”, alertou. O Comitê em Defesa dos Direitos Sociais é uma iniciativa é da Arquidiocese de Aracaju, através do Conselho Nacional do Laicato do Brasil (Conal), Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Sergipe (OAB/SE), da Associação dos Dirigentes Cristãos de Sergipe (ADCE) e União dos Ministros Evangélicos de Sergipe (Umese), atualmente com adesão de diversas entidades, movimentos sociais e sindicais, e defende que as reformas só aconteçam se houver a chancela popular a partir de um referendo.

 

Para isso, o primeiro passo do Comitê será fazer a coleta de assinaturas por todo estado reivindicando a realização desse referendo. Num segundo momento, o Comitê iniciará uma forte articulação política junto a todos os parlamentares federais de Sergipe para que não apoiem a proposta do governo federal da Reforma da Previdência e Trabalhista da forma como está. Também terá continuidade o trabalho de adesão de mais entidades e movimentos sociais e sindicais ao Comitê.

 

 

 

Gileno Damascena: MST é uma das entidades que aderiram ao Comitê em defesa do trabalhador rural

O deputado João Daniel acrescentou que o governo federal e os que defendem a Reforma da Previdência têm tentado, 24 horas por dia, convencer a população que há déficit. “Mas nossa Constituição é muito clara sobre como é composta a Previdência, os recursos de captação e despesa. Por isso é preciso colocar esse debate com a sociedade”, observou. Ele disse que tem certeza que a bancada federal de Sergipe ouvirá, desde que as ruas exijam esse maior debate sobre temas tão importantes. “Nosso mandato não está à disposição porque acha importante essa questão. Estamos nessa luta porque é uma obrigação nossa, pois fomos eleitos em cima desse projeto”, afirmou João Daniel, único parlamentar de que participou de todas as reuniões convocadas pelo Comitê para tratar sobre as reformas.

Por Edjane Oliveira, da Assessoria de Imprensa

Fotos: Luiz Fernando e Jadilson Simões