Propostas para o desenvolvimento de Porto da Folha são debatidas em seminário


Aracaju, 26 de maio de 2017

 

 

Representantes dos movimentos sociais, de sindicatos e órgãos governamentais federais e estaduais participaram, na manhã dessa sexta-feira, dia 26, de seminário para debater a situação socioeconômica, ambiental e as políticas públicas previstas para o desenvolvimento do município de Porto da Folha. Realizado pelo mandato do deputado federal João Daniel (PT/SE), através da Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados, o seminário foi uma demanda da Frente Brasil Popular em Porto da Folha.

 

Durante o encontro, os participantes puderam apresentar propostas, além de discutir a situação socioeconômica e ambiental do município, também apresentaram propostas, debatidas em conjunto com os representantes dos órgãos governamentais presentes, para a construção de políticas públicas que contemplem as necessidades do município, através de projetos e ações. Entre os participantes estavam o Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura em Sergipe (Fetase), Movimento Organizado dos Trabalhadores Urbanos (Motu), Feacom, Sintese, Secretaria de Estado da Agricultura, Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro), Secretaria Municipal de Agricultura, além de representantes do Incra, Embrapa, Banco do Nordeste, Prefeitura e Câmara de Vereadores.

 

Durante o seminário, a Frente Brasil Popular em Porto da Folha apresentou um documento com a proposta do Programa de Estruturação Produtiva e Hídrica para o município, que tem como objetivo a implantação de um programa de estruturação produtiva e hídrica para as famílias camponesas do município; possibilitar o desenvolvimento da produção a partir de tecnologias de convivência com o semiárido; gerar autonomia e melhorar a renda das famílias, em especial dos jovens e mulheres camponesas; contribuir para o processo massivo de produção em transição para agroecológica.

 

Nele, um apontamento de metas produtivas individuais e coletivas a serem implementadas com as famílias nas áreas de meio ambiente, sementes crioulas, medicina popular, mecanização agrícola camponesa, rebanho leiteiro, criação de pequenos animais, beneficiamento, comercialização, tecnologias, estrutura hídrica, assistência técnica, além de outros pontos específicos.

 

“Foi um seminário em que debatemos propostas para um programa de curto, médio e longo prazo para a situação do município. E nós colocamos a disposição para contribuir com uma emenda impositiva no valor de R$ 500 mil para Porto da Folha, através da Prefeitura e governo do Estado. Não são recursos que nós vamos pedir. É emenda impositiva que vamos colocar”, ressaltou o deputado João Daniel. A aplicação desse valor será definida pelas entidades da Frente. Durante o seminário também foi aprovada uma Moção que será encaminhada ao governador que tem, entre a sua pauta, a ida do projeto Dom Távora para o município.

 

Para o deputado João Daniel, essa articulação feita pela população do município de Porto da Folha, através da Frente Brasil Popular, é fundamental. “O que vocês estão fazendo é construindo um plano do município do ponto de vista das organizações populares, dos movimentos sociais organizados, agricultores e agricultoras. É uma construção já demandada desde aquela reunião anterior e feita agora, através desse seminário realizado oficialmente pela Comissão de Agricultura da Câmara”, ressaltou. O deputado acrescentou que um relatório de tudo que foi discutido e encaminhado no seminário será entregue na próxima quarta-feira, à Comissão de Agricultura, da qual ele é membro titular.

 

João Daniel ressaltou que é um compromisso seu ajudar o município de Porto da Folha em todas as ações que forem possíveis, em projetos que ajudem todas comunidades, sejam os quilombolas do Mocambo, os índios Xokós, os assentamentos de reforma agrária, acampamentos, áreas do Crédito Fundiário e Banco da Terra e as comunidades rurais, inclusive já conversado com o prefeito do município, Miguel Feitosa Neto.

 

Por Edjane Oliveira, da Assessoria de Imprensa