Passagem dos 41 anos da Operação Cajueiro é lembrada por João Daniel


Aracaju, 21 de fevereiro de 2017

Milton Coelho, uma das vítimas da Operação Cajueiro

O deputado federal João Daniel (PT/SE) registrou a passagem dos 41 anos da deflagração da Operação Cajueiro, em Aracaju, em discurso feito na sessão da Câmara, nesta terça-feira, dia 21. No auge da ditadura militar, 25 sergipanos foram presos arbitrariamente, apenas porque lutavam pelo fim da repressão e dos anos de chumbo, acusados de serem comunistas. “Esta triste operação em Sergipe levou presos dezenas de homens que lutavam pela democratização e o fim da ditadura no nosso país”, lembrou o parlamentar.

 

Em 20 de fevereiro de 1976, uma força especial vinda da Bahia, liderada pelo general Adyr Fiúza de Castro, comandante da 6ª Região Militar, sediada em Salvador, prendeu arbitrariamente 25 sergipanos, sendo 18 deles processados. O atual governador Jackson Barreto, à época deputado estadual, também foi processado, mas não chegou a ser preso. Essa força especial reunia elementos do temível DOI-CODI, do DOPS e da Polícia Federal e agiu em Aracaju sob as ordens do tenente-coronel Oscar Silva. A acusação para que essas pessoas fossem presas e processadas era de que eram ligadas ao Partido comunista Brasileiro, embora nem todos tivessem ligação.

 

João Daniel destacou que alguns desses bravos lutadores já se foram, como Rosalvo Alexandre, mas deixaram sua luta e sua história. Outros, como Milton Coelho, continuam vivos, carregando em seu corpo as marcas dos dias que estiveram presos e torturados. “Mas são homens e mulheres que estão presentes na história brasileira. Por isso gostaríamos de registrar que a história pertence àqueles que lutam e esse foram bravos sergipanos na luta pela democratização desse país”, destacou João Daniel.

 

Para o deputado, é preciso que a Operação Cajueiro seja sempre lembrada, para que momentos como esse não venham a se repetir na nossa história, especialmente nesse momento em que o Brasil vem tendo sua democracia atacada.

 

Por Edjane Oliveira, da Assessoria de Imprensa

Foto: Jornal do Dia