João Daniel repudia possibilidade de privatização da Caixa Econômica Federal


Aracaju, 17 de outubro de 2017

 

O deputado federal João Daniel (PT/SE) participou, na tarde desta terça-feira, dia 17, de ato em defesa da Caixa Econômica Federal, realizado no Salão Verde da Câmara dos Deputados. O parlamentar repudiou mais essa medida do governo Michel Temer, que a cada dia tem desmontado o país. Segundo o deputado, o que se acompanha hoje nas denúncias e delações premiadas é que houve financiamento, pagamento de voto dos parlamentares que levaram à retirada de Dilma Rousseff da Presidência da República, no dia 17 de abril de 2016. “Isso é muito grave e tem que ser apurado, punido, tomadas todas as providências”, afirmou.

 

Para ele, o resultado disso, e que está na mídia nacional, é que até o final do ano o governo quer entregar um dos bancos mais importantes da história do Brasil, que é a Caixa Econômica Federal, banco que é referência no mundo de uma instituição que deu exemplo de como o Estado pode fazer políticas públicas, que em cada canto do país tem uma obra com a participação da Caixa. “E este é o preço para pagar o impeachment, o preço do golpe não contra a presidenta Dilma, mas contra o povo brasileiro”.

 

Durante o ato no Salão Verde, o deputado João Daniel ressaltou que o golpe iniciou com o impeachment e depois da retirada da presidenta Dilma vieram as medidas que atingiram os direitos sociais, com a PEC dos Gastos, o projeto da terceirização, a reforma Trabalhista e ainda em andamento a reforma da Previdência e agora vem o desmonte do estado brasileiro, com a retomada das privatizações. “A Caixa representa o que há de mais importante para o Estado brasileiro. Nossa total solidariedade aos bancários e vamos à luta nas ruas, não ao desmonte”, disse João Daniel, que é membro fundador da Frente Parlamentar Suprapartidária em Defesa dos Bancos Públicos, em defesa da soberania nacional.

 

Por Edjane Oliveira, da Assessoria de Imprensa

Foto: PT na Câmara