João Daniel reafirma ser contra venda da Deso e diz que governo federal impõe aos Estados política de privatização


Aracaju, 16 de março de 2017

 

 

O deputado federal João Daniel registrou, em discurso feito na Câmara, na sessão desta quinta-feira, dia 16, a audiência pública promovida, na última segunda-feira, pela Ordem dos Advogados do Brasil em Sergipe (OAB/SE) para tratar sobre a privatização da Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso). Segundo o deputado, o governo federal impôs aos Estados uma política que os obriga a privatizar as empresas de água e saneamento.

 

A audiência contou com a participação dos palestrantes professor Abelardo de Oliveira Filho, que também é servidor da Empresa Baiana de Saneamento e Água (Embasa), e o também especialista no assunto Pedro Romildo do Santos. Na oportunidade, foram discutidas as consequências política, social e econômica de uma possível privatização da Deso e a viabilidade técnica e jurídica desse processo.

 

Durante a audiência, em sua palestra Abelardo Filho enfatizou o descompasso do governo diante das tendências mundiais, uma vez que há um processo mundial contra a desestatização dos serviços de saneamento básico. Já Pedro Romildo dos Santos observou, em sua palestra que as falsas promessas das privatizações levaram ao baixo desempenho das empresas, aumento das tarifas, desemprego, entre outros.

 

“Manifestamos nosso total apoio à luta contra a privatização da Deso, por entender que água é um bem fundamental para a humanidade e não pode ser tratada como uma mercadoria”, afirmou João Daniel, acrescentando que outra preocupação é Sergipe perder uma empresa com tamanha importância social como a Deso é para os sergipanos. O parlamentar parabenizou também a OAB/SE, em nome do presidente Henri Clay, por defender água e saneamento básico como bens fundamentais da sociedade.

 

Por Edjane Oliveira, da Assessoria de Imprensa