João Daniel apoia trabalhadores dos Correios e apela ao governo que atenda pauta de reivindicação


Aracaju, 07 de maio de 2017

 

 

 

Em alguns estados do país, os trabalhadores dos Correios continuam em greve. O movimento, deflagrado em 26 de abril, tem entre os pontos de reivindicação a luta pela não privatização e desmonte da empresa. O deputado federal João Daniel (PT/SE) defendeu publicamente os trabalhadores dessa importante empresa estatal e, em nome deles, prestou solidariedade aos trabalhadores de todas as empresas públicas que vivem situação difícil nesse momento de desmonte deste governo. “Um governo que não tem compromisso nenhum com o desenvolvimento nacional e com as empresas brasileiras”, afirmou.

 

Segundo o parlamentar, os trabalhadores dos Correios estão em greve contra esse processo de enfraquecimento da empresa, que quer a privatização. “Nós queremos defender todo o processo de luta dos trabalhadores e trabalhadoras dos Correios do Brasil por ser uma empresa importante. Espero que o governo atenda à pauta de reivindicação”, disse, referindo-se a alguns desses pontos, que incluem o retorno do plano de saúde, o não fechamento das agências, retorno de férias, retorno da entrega diária, mais segurança nas agências, além da posição contrária às reformas trabalhista e previdenciária, entre outros. “Os trabalhadores e trabalhadoras dos Correios têm a nossa solidariedade e o nosso apoio”, frisou João Daniel.

 

Na última semana, a Federação Nacional dos Trabalhadores dos Correios (Fentect) e Associações de Correios se reuniram com a Frente Parlamentar em Defesa dos Correios, para buscar alternativas contra a privatização e para o fortalecimento da empresa. No encontro foram apresentados dois requerimentos que abrem a discussão na Câmara Federal. Um dos requerimentos na Comissão de Legislativa Participativa já foi aprovado e aguarda data para a audiência pública.

 

Segundo João Daniel, outro movimento está sendo encaminhado é a realização de uma Comissão Geral no Plenário da Câmara Federal para debater a situação dos Correios, já tendo sido alcançado o quantitativo necessário para a aprovação da Comissão. “Por isso, fazemos um apelo ao presidente Rodrigo Maia para marcar esta Comissão Geral o mais breve possível”, disse.

 

Por Edjane Oliveira, da Assessoria de Imprensa

Foto: Heitor Lopes