João Daniel apela para que emenda aprovada para construção do Canal de Xingó seja garantida no orçamento de 2018


Aracaju, 18 de outubro de 2017

 

 

Uma das reuniões em Sergipe para tratar do Canal de Xingó

A Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia (Cindra) aprovou nesta quarta-feira, dia 18, emenda que beneficia diretamente o estado de Sergipe e a Bahia. A emenda, que foi também uma indicação do deputado federal João Daniel (PT), no valor de R$ 300 milhões, é destinada ao início da construção do Canal de Xingó. Em discurso na sessão da Câmara, o parlamentar petista apelou ao relator do Orçamento para o Ministério da Integração Nacional, deputado Nelson Pellegrino, para que se possa, no Orçamento de 2018, garantir o início, a primeira etapa dessa importante obra.

 

O Canal de Xingó ligará a região do sertão da Bahia ao oeste sergipano, da cidade baiana de Paulo Afonso até o município de Nossa Senhora da Glória, em Sergipe. “Trata-se de obra fundamental para Sergipe. Está sendo concluído o projeto básico e é importante que o governo o conclua imediatamente, para que o referido projeto seja incluído no Orçamento e que haja o início da execução das obras em 2018”, relatou João Daniel.

 

Reforço no abastecimento

Essa obra tem como objetivo ampliar a oferta de água para sertão desses dois estados, uma das regiões mais secas do país. Quando estiver concluído, o Canal deverá ter 290 quilômetros de extensão, ampliando a oferta de água potável em Sergipe e na Bahia. Na primeira fase, o canal de Xingó reforçará o abastecimento de água nos municípios de Paulo Afonso e Santa Brígida, no estado da Bahia, e Canindé do São Francisco e Poço Redondo, em Sergipe, e incluirá os primeiros 114,55 quilômetros do empreendimento, que irá desde a captação de água no reservatório de Paulo Afonso IV, passará por Santa Brígida (BA) e Canindé de São Francisco (SE), até o antigo reservatório R-5 em Poço Redondo.

 

Com essa emenda aprovada, os recursos garantirão as obras iniciais de captação no reservatório de Paulo Afonso IV, na Usina Hidrelétrica da Chesf, e também a construção do túnel em rocha que permitirá a passagem de água para as adutoras seguintes. O empreendimento é o mais importante do Estado de Sergipe e um dos mais importantes do Nordeste brasileiro. Com a sua implantação, uma população de aproximadamente de 300 mil pessoas terá acesso permanente à água potável, com impacto direito na economia e consequentemente na qualidade de toda a região uma vez será possível explorar a agricultura irrigada e a pecuária entre outras. Há ainda uma expectativa de criação de 69 mil vagas de empregos nos estados da Bahia e Sergipe.

 

O Canal de Xingó possibilitará o abastecimento urbano e rural, a criação de projetos de irrigação em uma área com potencial irrigável da ordem de 19.500 hectares, atendimento a assentamentos da reforma agrária e desenvolvimento da agroindústria. A Cindra aprovou ao todo R$ 930 milhões destinados a obras de infraestrutura e programas que visam à promoção do desenvolvimento regional e integração nacional. As regiões Norte e Nordeste foram as que receberam recursos.