Há um clima de indignação entre os brasileiros sérios depois que a Câmara livrou Temer, diz João Daniel


Aracaju, 8 de agosto de 2017

 

 

Em discurso feito na sessão desta terça-feira, dia 8, o deputado federal João Daniel (PT/SE) registrou o sentimento de indignação que tem percebido entre os brasileiros depois do resultado da votação do último dia 2, quando a maioria da Câmara decidiu pela não investigação da denúncia contra o presidente Michel Temer por crime de corrupção passiva. Segundo o parlamentar, desde então, em diversos espaços públicos, tem ouvido as reclamações da população contra a Câmara, por ter retirado a presidenta Dilma Rousseff, sem a acusação de nenhum crime, e votado para não investigar um presidente com graves denúncias com provas contra ele.

 

“Há um clima de indignação nas pessoas sérias do Brasil inteiro. É vergonhoso como a Câmara Federal está sendo vista pela população brasileira nos mais distantes locais desse país”, disse João Daniel, acrescentando que o voto dado pela oposição, contra o relatório que defendia o não andamento do processo, foi ao mesmo tempo de repúdio com essa situação.

 

João Daniel acrescentou ainda que ficou surpreso quando no dia anterior à votação o governo federal reuniu a bancada ruralista para praticamente isentar as grandes empresas das dívidas para com a previdência. Ele se referia à MP que alivia as dívidas previdenciárias dos ruralistas, avaliadas no total de cerca de R$ 10 bilhões em tributos atrasados para os cofres públicos. A medida também diminui quase pela metade o percentual da alíquota paga para o Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (Funrural), reduzindo o percentual de contribuição de 2,1% para 1,3%.

 

“Tudo para em troca acobertar a não investigação e a forma como aqui foi colocada envergonha a Câmara, ao dizer que essa investigação vai ocorrer quando o presidente não estiver mais no cargo. Ele terá um ano e meio para usar, como vem usando, toda a força do poder do Palácio para se justificar e encerrar a investigação das graves denúncias. Por isso nosso repúdio e apoio ao povo brasileiro que exige diretas já e a saída desse governo corrupto”, finalizou o deputado.

 

Por Edjane Oliveira, da Assessoria de Imprensa

Foto: PT na Câmara