Em seminário no Piauí, João Daniel defende não privatização das estatais e defesa da soberania nacional


Aracaju, 25 de setembro de 2017

 

O deputado federal João Daniel (PT/SE) participou, na manhã dessa segunda-feira, dia 25, do Seminário Regional que debateu a Universalização do Saneamento Básico com Qualidade e Controle Social, que aconteceu no Plenarinho da Assembleia Legislativa do Piauí. O parlamentar representou a Comissão de Desenvolvimento Urbano (CDU) da Câmara dos Deputados no evento, que é a terceira etapa dos seminários regionais que acontecem em todo país, com o objetivo de discutir soluções para os problemas relacionados ao saneamento básico e construir um movimento em defesa da não privatização das empresas prestadoras de serviço de água e esgoto.

 

A iniciativa desse seminário foi do deputado federal Givaldo Vieira (PT-ES), atendendo ao pedido da Federação Nacional dos Urbanitários (FNU) e da Frente Nacional de Saneamento Ambiental (FNSA). O encontro realizado no Piauí contou com a participação do presidente da FNU, Pedro Blois; do engenheiro e ex-presidente da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), Abelardo de Oliveira Filho, da FNSA, Sindicato dos Urbanitários do Piauí, Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica (Sinte), Central Única dos Trabalhadores (CUT), outras entidades ligadas ao tema, além de representações dos estados do Maranhão, Pará e também de Brasília.

 

Na ocasião também foi lançado o Fórum Alternativo Mundial da Água (Fama) naquele estado. O Fórum será realizado em março do próximo ano, em Brasília, como contraponto ao 8º Fórum Mundial da Água, também realizado no mesmo mês, bancado pelo governo federal e as grandes corporações internacionais interessadas na privatização. Durante o Fama, será realizada uma série de atividades de mobilização e conscientização, com o objetivo de tratar o tema na perspectiva da água como um direito e não mercadoria.

 

Coordenando a mesa do seminário, o deputado João Daniel defendeu a necessidade de se aprofundar e debater esse tema que é um dos principais temas estratégicos para o Brasil e a soberania nacional. O parlamentar defendeu também a importância da manutenção do controle público das empresas responsáveis pelo serviço de saneamento. Ele acrescentou que sua ida ao Piauí teve como objetivo apoiar e ajudar na mobilização em defesa do patrimônio público, pela não privatização e defesa da soberania nacional.

 

“Estamos ajudando a articular comitês e mobilizações em defesa da não privatização das empresas, em defesa da nossa riqueza nacional estratégica. Por trás da privatização das empresas de saneamento está a água, depois vem a privatização da terra, dos nossos minérios, o petróleo já foi. O que temos vivendo é um momento de desconstrução do país, com a entrega do nosso patrimônio”, observou o parlamentar.

 

No Piauí, o seminário teve a participação como palestrantes do presidente da FNU e do engenheiro Abelardo Filho, que traçaram um panorama sobre a situação da água no mundo, das privatizações que aconteceram em países e cidades importantes e que, neste momento, estão voltando ao modelo público, diante dos resultados negativos alcançados com a privatização. O estado do Piauí está em processo de privatização da empresa fornecedora de água e saneamento.

 

Por Edjane Oliveira, da Assessoria de Imprensa

Foto: