Deputado defende um debate sobre os rumos que o país tem tomado


Aracaju, 05 de abril de 2017

 

 

O deputado João Daniel (PT/SE) lamentou que a população brasileira assista a um governo que não foi eleito, mas que nasceu de uma articulação dos setores conservadores que conspiraram contra a democracia brasileira, se articular para atingir seus objetivos. Entre esses objetivos, disse ele, estão lucrar mais, enfraquecer a democracia popular, que vinha crescendo gradativamente com conquistas nos governos do ex-presidente Lula e da presidenta Dilma Rousseff.

 

O parlamentar alertou que o que se observa hoje é o desmonte de empresas e instituições públicas, a exemplo dos Correios e do Banco do Brasil, que está com suas agências fechadas e milhares de funcionários participando de programa de desligamento. “E eles estão sendo demitidos para que haja o enfraquecimento de um banco fundamental e importante para o povo brasileiro”, observou.
João Daniel acrescentou que estão cometendo contra a Petrobras, segundo ele a empresa mais importante para o desenvolvimento do Brasil, um crime de lesa-pátria, porque se trata de questão estratégica, de soberania do país, “e a estão entregando”, ressaltou. Para ele, este governo tem pressa. “Meirelles e Temer representam a banca do sistema financeiro, que quer mais exploração da classe trabalhadora, mais lucro para as empresas à custa daquilo que antes uma Parlamentar aqui disse: ‘Ninguém sabe onde vai parar essa violência que está tomando conta do Brasil’E essa violência tem uma causa: o desemprego e a desestruturação da economia, que é a falta de esperança para o povo brasileiro”, afirmou.
Na sua avaliação, por isso é importante que neste momento o Congresso faça um debate, a fim de saber para onde está caminhando o Brasil. “Porque o caminho do Brasil é retomar o debate em defesa de uma soberania e de um projeto nacional”, afirmou.

 

Por Edjane Oliveira, da Assessoria de Imprensa