Audiência pública debate importância da música e viola caipira para a cultura brasileira


 Aracaju, 14 de junho de 2017

 

 

A cultura popular e a música de viola caipira deram o tom na audiência pública realizada na Comissão de Cultura da Câmara do Deputados, nessa quarta-feira, dia 14. A audiência pública para debater a instituição do Dia Nacional da Música e Viola Caipira, em 13 de julho, foi uma proposta dos deputados João Daniel, Evandro Roman (PSD-PR), Sérgio Reis (PRB- SP) e Jean Wyllys (Psol-RJ). A data seria uma homenagem ao grande violeiro da cultura brasileira Cornélio Pires, que completa, em 13 de julho, 133 anos de história, de cultura, especialmente, da viola caipira

 

O deputado João Daniel destacou que é fundamental que se valorize e se debata a importância da cultura, da música e da arte em nosso país, especialmente nesse período em que vivemos, onde a música e muitos artistas têm visibilidade na mídia apenas pelo apelo comercial e depois somem. “Mas a música e a viola caipira nunca somem. São parte da luta do povo brasileiro e precisamos valorizá-las”.

 

João Daniel acrescentou que a instituição do Dia Nacional da Viola Caipira tem também o objetivo de ser uma resistência à cultura de mercado, que só vê os grandes shows e grandes festas e muitas vezes ignoram esses músicos que levam a verdadeira música de raiz. “Precisamos instituir a verdadeira cultura que nasce do povo, que não morre e permanece. Nosso país precisa valorizar a cultura popular, valorizar as tradições”, acrescentou.

 

A audiência pública teve a participação de importantes violeiros, como a dupla Zé Mulato e Cassiano, além do produtor e apresentador do programa Brasil Caipira, da TV Câmara, Luiz Rocha; o representante da Associação Nacional dos Violeiros e Violeiras do Brasil, Volmi Batista da Silva; e o professor de Artes da Universidade de São Paulo (USP), Roberto Nunes Corrêa, além de parlamentares.

 

João Daniel lembrou que, há 30 anos, quando chegou ao Nordeste, teve a oportunidade de conhecer a cultura popular. Lembrou que as festas juninas são comemoradas no Brasil inteiro, mas, no Nordeste, têm um peso diferente. “São manifestações de todo o povo nordestino, que cultiva a alimentação, a música e a alegria. Isso é fundamental. Por isso solicitamos a realização dessa audiência pública, para que esta Casa trabalhe com a possibilidade de aprovar, antes do recesso, uma lei, que já está nas Comissões, para instituir o Dia Nacional da Viola, fazendo uma homenagem, sugerido pelos violeiros e violeiras, a esse grande violeiro que foi Cornélio Pires”, disse.

 

Por Edjane Oliveira, da Assessoria de Imprensa