Sergipe é primeiro a receber 100% dos equipamentos agrícolas do PAC 2, diz João Daniel


Sergipe é o primeiro Estado do Brasil a entregar 100% das máquinas e equipamentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2). A solenidade de entrega dos últimos equipamentos aos municípios sergipanos foi registrada pelo deputado João Daniel (PT) em discurso no grande expediente da sessão desta quarta-feira, dia 26, da Assembleia Legislativa. O parlamentar comemorou a universalização da entrega dos equipamentos a municípios sergipanos, numa parceria entre o governo federal e estadual.

Segundo ele, amanhã, às 9 horas, no Parque João Cleophas, será feita a entrega das 19 últimas motoniveladoras e alguns equipamentos a municípios sergipanos. Serão contemplados os municípios de Brejo Grande, Carmópolis, Divina Pastora, General Maynard, Indiaroba, Japaratuba, Japoatã, Malhada dos Bois, Muribeca, Pacatuba, Pirambu, Riachuelo, Rosário do Catete, Santa Luzia do Itanhy, Santa Rosa de Lima, Santana do São Francisco, Santo Amaro das Brotas, São Francisco e Siriri.

O deputado parabenizou a Delegacia do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) em Sergipe pelo trabalho que tem sido feito. “Ao todo foram entregues em Sergipe 284 máquinas, entre caçambas, retroescavadeiras, motoniveladoras, entre outras, num investimento total de R$ 78,4 milhões, recursos usados para ajudar os municípios”, destacou, ao ressaltar a importância de, com esses equipamentos, os municípios cuidarem de suas estradas e pequenas barragens.

João Daniel desejou que o novo ministro do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rosseto, possa fazer um grande trabalho, ao tempo em que parabenizou pelo que já vem sendo feito. “E, com certeza, com o apoio e determinação da presidenta Dilma e o governo do Estado, através do governador Jackson Barreto, que é parceiro e incentivador desse programa, será ainda melhor”, disse.

Amparo de Maria
Ainda em seu discurso, o deputado João Daniel registrou seu agradecimento ao apoio dado pelos colegas na defesa pelo Hospital Regional Amparo de Maria (HRAM). O parlamentar havia feito um discurso na tribuna da Assembleia no último dia 10 pedindo esse apoio para que o hospital não fosse a leilão, como estava marcado para acontecer amanhã, dia 27. “Queria agradecer o apoio de todos os parlamentares, ao deputado Gilson Andrade, presidente da Comissão de Saúde, à deputada Maria Mendonça, enfim, a todos os colegas que apoiaram e os que tiveram conosco em Recife, no TRF, falando em nome não da Comissão de Saúde, mas da Assembleia Legislativa”, registrou.

Para o deputado João Daniel, a suspensão do leilão é uma vitória para o povo da região sul do estado e para todo Sergipe. “Não posso deixar de registrar o grande trabalho feito pela direção do HRAM, na pessoa dos seus diretores José Magno e Joaldo, todos os demais diretores e funcionários que fazem aquele hospital tão importante para o atendimento da população daquela região”, disse.

João Daniel acrescentou que com a suspensão do leilão o Hospital Amparo de Maria vai poder aderir ao Pró-SUS, resolvendo, de forma definitiva, os problemas que lá existem. “Portanto, quero parabenizar a direção, funcionários e todos que entraram nessa luta. Foi nossa obrigação entrarmos nessa luta em defesa do hospital. Cumprimos nossa parte, nossa obrigação quando no início de março fomos visitar o hospital e levar a situação em que se encontrava para a imprensa, para os deputados e movimentos, buscando esse apoio da Assembleia”.

Moradia
No seu pronunciamento, o deputado João Daniel também acrescentou que os movimentos de luta por moradia que durante essa terça realizaram ato público também foram ao Tribunal de Justiça de Sergipe, onde protocolaram um documento, pedindo ao Poder Judiciário que seja mais sensível quando se trata de ações de reintegração de posse de imóveis ocupados por famílias sem teto, que enxergue essa situação como um problema social e não só um despejo de famílias.

“Grande parte das propriedades despejadas em Aracaju é de áreas da união tomada posse por quem especula, grandes empreiteiras que constroem grandes condomínios e vendem”, disse, ao declarar que esse movimento tem todo apoio de seu mandato e que todos na casa pudessem apoiá-lo.

Durante o ato, o movimento passou também pela Superintendência de Patrimônio da União (SPU), Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano (Sedurb), além da Assembleia Legislativa. Na tribuna, o deputado João Daniel leu na íntegra uma carta de reivindicação de luta contra a especulação imobiliária e luta por moradia, enviada pelo movimento a cada deputado estadual.

O deputado voltou a pedir que o presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), deputado Venâncio Fonseca (PP) possa colocar o projeto de lei 282/2013, que trata de alterações na lei do auxílio moradia, em votação nas próximas reuniões da comissão e que a presidente da Casa, Angélica Guimarães, possa olhar com carinho esse propositura que, para ele, é fundamental para as famílias que vivem hoje com o auxílio moradia.

“Sei que a Assembleia Legislativa fará um esforço para isso, para garantir o direito ao auxílio moradia às famílias que já recebem e ampliar para as que ainda não são contempladas e que o governo possa, além de garantir esse auxílio, encontrar a solução definitiva para a moradia dessas famílias”, finalizou.

Foto: Rafael Carvalho/MDA