“Quem tem poder de nomear ministro é a presidenta”, afirma João Daniel


 

Aracaju, 16 de março de 2016

 

O deputado João Daniel lamentou que haja parlamentar tentando, através de projeto de lei, impedir que uma pessoa que não possua nível superior possa ser empossada como ministro de Estado. Para ele, essa tentativa tem o único objetivo de atacar e impedir que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva possa se tornar ministro. Em discurso na Câmara nesta quarta-feira, dia 16, o parlamentar afirmou que não se pode aceitar que a presidenta Dilma Rousseff não tenha poder para nomear seus ministros. “Quem tem poder de nomear ministro ou ministra é a presidenta eleita”, afirmou.

 

João Daniel acrescentou, em seu discurso, que, nas redes sociais, tem visto alguns setores de oposição fazerem um discurso, que se concretiza em certos lugares do país, que é a formação da consciência das pessoas através do ódio. “Ódio que chega ao ponto da agressão contra as pessoas. É um ódio que começa a separar, de fato, aqueles que defendem um projeto… Se houver projeto, porque eu não estou vendo nenhum projeto”, disse.

 

Na avaliação do parlamentar, o único projeto da oposição que tem visto, tanto nos debates na Câmara quanto nos atos, é o pedido de impedimento do mandato de um governo democraticamente eleito, depois de muitos anos em que o Brasil viveu sob a ditadura, que é o governo da presidenta Dilma. “O governo da presidenta Dilma encerra o mandato em 2018. E os setores de oposição terão, então, oportunidade de apresentar o projeto. Nesta tribuna e nas ruas, como no domingo, não se apresenta um projeto, a não ser o ataque permanente à história democrática de luta do nosso país”, acrescentou.

 

O deputado ressaltou ainda que se existe confiança nas instituições como Judiciário, na Polícia Federal e no Ministério Público Federal que se aguarde, porque, no Estado de Direito, as pessoas precisam ser investigadas, as denúncias averiguadas e as pessoas julgadas. “Mas nós devemos aguardar e confiar que o Ministério Público Federal, que as instâncias superiores averiguem as denúncias, com todos os rigores permitidos por nossa Constituição.  Agora, nós não podemos aceitar que a presidenta Dilma não tenha poder de nomear”, afirmou.

 

João Daniel acrescentou que ficava muito feliz caso o querido ex-presidente Lula, reconhecido no mundo inteiro, venha se somar ao projeto nacional, que precisa hoje de sua presença. “Porque é um homem que tem uma história de paz, de conversa e de formação em relação ao respeito político e cultural do povo brasileiro”, disse, ao parabenizar as moções que o presidente Lula recebe do mundo inteiro em solidariedade pelas perseguições que tem sofrido.

 

Por Edjane Oliveira, da Assessoria de Imprensa