Prorrogação do Mais Médicos é vitória do povo brasileiro e dos que defendem um serviço de qualidade, diz João Daniel


Aracaju, 23 de setembro de 2016

Recepção aos profissionais cubanos do programa Mais Médicos em Sergipe

Uma vitória do povo brasileiro, do Sistema Único de Saúde (SUS) e de todos que defendem que a população brasileira tenha um serviço público de saúde de qualidade. Foi assim que o deputado federal João Daniel (PT/SE) classificou a prorrogação do programa Mais Médicos. Idealizado e implementado no governo da presidenta Dilma Rousseff, o programa, inicialmente, enfrentou a resistência por parte de setores médicos conservadores, mas depois conquistou respaldo, principalmente da população que historicamente sofria com a falta e a má distribuição de médicos, especialmente as pessoas que moram em cidades do interior do país e nas regiões mais afastadas das grandes metrópoles.

 

“Tive a oportunidade de acompanhar todo o debate de criação e implantação do programa Mais Médicos e a reação inicialmente contrária por parte de setores conservadores da própria corporação. Mas o tempo e a sociedade foram mostrando que não era possível combater um programa tão importante, tão necessário como o Mais Médicos, criado e idealizado pela presidenta Dilma, uma grande e guerreira mulher”, afirmou.

 

Com a aprovação da Medida Provisória 723/2016, na Câmara e no Senado, e publicada no dia 12 de setembro de 2016, sob a forma da Lei nº 13.333/2016, o Mais Médicos foi prorrogado por três anos. “Essa é uma vitória do povo brasileiro, uma vitória do SUS, uma vitória de todos aqueles que defendem que a nossa população precisa de um serviço público de saúde de qualidade”, afirmou João Daniel. Ele disse que o programa conquistou os médicos brasileiros. “Hoje, todos os novos médicos do país se inscrevem para ocupar suas vagas e 100% delas são praticamente cobertas por eles”, acrescentou.

 

De acordo com o deputado, em Sergipe, são cerca de 714 mil pessoas beneficiadas pelo programa – em média, 3.450 pessoas por equipe, em 37 municípios. “Portanto, quase metade da população sergipana”, registrou. O parlamentar parabenizou todos os médicos e médicas e, em especial, a sociedade civil organizada, que soube defender a bandeira dessa luta em defesa do serviço público, especialmente da saúde. “Esse programa, médicos como tantos outros programas, só terá sucesso e continuidade, neste governo, se houver a consciência, a luta e a cobrança de todo o povo brasileiro. Afinal de contas, numa das primeiras entrevistas o atual ministro da Saúde afirmou que no SUS não cabe todo o povo pobre brasileiro”, alertou.

O deputado João Daniel lembrou que é patente o interesse da medicina privada, das corporações que querem o SUS enfraquecido, para que o setor privado ganhe espaço e acabe forçando, cada dia mais, as pessoas a ter que adquirir planos de saúde. “De parabéns todos que lutaram pelo programa Mais Médicos, a presidenta Dilma, a Câmara e o Senado, que aprovaram uma conquista, hoje realidade do povo brasileiro. Parabéns a todos os e médicas, em especial aqueles que vieram de fora do Brasil, principalmente os cubanos, que dão carinho e amor ao nosso povo brasileiro”, frisou João Daniel.

Por Edjane Oliveira, da Assessoria de Imprensa