Para João Daniel, retirada da conta da PMA do Banese enfraquece a instituição


Aracaju, 13 de agosto de 2014

Na sessão da Assembleia Legislativa desta quarta-feira, dia 13, o líder da bancada do Partido dos Trabalhadores na Casa, deputado estadual João Daniel, fez pronunciamento para dizer que o partido e seu mandato está sempre à disposição na luta pela defesa do Banco do Estado de Sergipe (Banese). Na tribuna, ele prestou solidariedade aos bancários da instituição, em nome do Sindicato dos Bancários de Sergipe.

Em seu discurso, João Daniel disse que não concorda com a saída da folha de pagamento dos servidores da Prefeitura de Aracaju do Banese para a Caixa Econômica Federal. “Achamos que essa medida tomada pela Prefeitura de Aracaju não é boa para nosso banco. O Banese é um banco importante que faz parte da história, da cultura e da economia de Sergipe. Não podemos aceitar nenhuma medida que enfraqueça o banco”, afirmou.

Para João Daniel, não se pode admitir que foi fraqueza da direção do Banese e que esta deixou de negociar. Na sua avaliação, o banco não tem obrigação de ficar oferecendo propostas. “O que o Banese já fez por Aracaju, basta dizer o que já fez pela cultura e história de nossa cidade, como o Museu da Gente Sergipana e o Palácio-Museu Olímpio Campos, que são obras que contribuem para a formação cultural de nosso povo”, disse.

O deputado acrescentou que este tipo de medida não fortalece o Banese. Muito pelo contrário, tenta enfraquecer um banco que faz parte da história e do patrimônio. “E é fundamental que o Banese esteja forte e presente em todos os municípios, como é hoje, e ajudando na economia, investimentos e financiamentos gerais de Sergipe”, declarou.

Rogério
Em seu pronunciamento, o deputado João Daniel também prestou solidariedade a todos os familiares do cantor sergipano Rogério, que faleceu na madrugada desta quarta-feira. Rogério estava internado em São Paulo, para tratamento de saúde, mas não resistiu. “É uma perda significativa para todos os sergipanos. Queremos deixar nossa solidariedade a todos os familiares, amigos e em especial à classe artística. Com certeza Rogério deixa uma marca na história de nosso povo e nossa cultura”, declarou.

 

Por Edjane Oliveira, da Assessoria