João Daniel se solidariza com aposentados da PMA e lamenta medidas do governo federal no BB


Aracaju, 24 de novembro de 2016

 

 

O deputado federal João Daniel (PT/SE) se solidarizou com os aposentados da Prefeitura de Aracaju, que estão com seus salários atrasados, e lamentou a decisão do governo federal com relação ao Banco do Brasil no seu plano de reestruturação. Para ele, esse governo tem tomado decisões que levam ao mesmo caminho fracassado dos oito anos do governo do PSDB.

 

Com relação a Aracaju, o parlamentar disse que a atual gestão, capitaneada pelo DEM e PSDB, deixa uma marca de não pagamento. “Há 60 dias, os professores aposentados estão sem receber, a cidade está abandonada, servidores sem perspectiva de receber seus salários, o lixo tomando conta”, relatou João Daniel, ao se solidarizar com o movimento sindical em nome do Sindicato dos Profissionais do Ensino do Município de Aracaju (Sindipema). “Lamentamos a forma como esse governo deixa nossa capital e parabenizamos os novos gestores que saíram vitoriosos, Eliane Aquino e Edvaldo Nogueira, com as forças populares, para que possam se debruçar e levar a nossa capital ao que ela já conheceu no passado, nas administrações Jackson Barreto, Marcelo Déda, Edvaldo e Gama”, completou.

 

Demissões

O deputado João Daniel também acrescentou que está acompanhando o posicionamento do atual governo federal com relação às empresas estratégicas do Brasil. Para ele, esse governo tem tomado decisões que levam ao mesmo caminho fracassado dos oito anos da gestão do PSDB. “O que estão fazendo com o Banco do Brasil, um banco que anunciou, no último trimestre de 2016, um lucro líquido de R$ 2,250 bilhões? O que estão fazendo com um dos bancos mais importantes para o fomento da agricultura e de todo um projeto nacional”, questionou.

 

Segundo o parlamentar, pelo que se vê o que se propõe nessa reestruturação é o início real daquilo que já denunciava a esquerda: o fechamento de 402 agências e a transformação de outras 379 agências em postos.

 

Por Edjane Oliveira, da Assessoria de Imprensa

Foto 1: Ascom Sindipema

Foto 2: Rede Brasil Atual