João Daniel se posiciona contrário ao leilão do campo de Libra e defende monopólio da Petrobras


 

 petroleo nosso

 

Contribuir para melhorar as condições de vida da população sergipana da capital e interior. Essa é uma das missões do deputado estadual como representante do povo. E é pensando nisso que o deputado estadual João Daniel (PT) tem apresentado diversas indicações solicitando melhoria da infraestrutura para comunidades do Estado. Várias delas foram aprovadas, por unanimidade, esta semana pelos deputados, na Assembleia Legislativa.Num discurso firme, o deputado João Daniel (PT) se posicionou contrário ao leilão do campo de Libra, que acontece nesta segunda-feira, no Rio de Janeiro, para a exploração do pré-sal. Ao usar a tribuna da Assembleia Legislativa durante a sessão de hoje, dia 21, o parlamentar disse que vem acompanhando essa questão e que, embora tenha havido algumas mudanças pela presidenta Dilma Rousseff e pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), sua posição sua posição é contrária a esse leilão.

“Queremos deixar nossa posição no sentido contrário. Ainda há tempo, há várias ações judiciais em julgamento. O que está sendo feito no leilão é uma grande reserva para as próximas décadas do nosso país, nossa economia e o futuro da população”, declarou. Segundo João Daniel, entidades ligadas aos petroleiros, movimentos sociais, movimento estudantil e centrais sindicais têm se posicionado contrários aos leilões, mas até o momento não há nenhum indicativo que não haja o leilão.

João Daniel fez questão de marcar sua posição contrária aos leilões. “Somos do Partido dos Trabalhadores, mas nesse assunto somos totalmente contra. A Petrobras tem capacidade, é uma grande empresa, que tem que ser fortalecida e o petróleo tem que ser monopólio, tem que ser do país”, declarou o parlamentar, líder da bancada do PT na Assembleia.

Em seu discurso, o deputado João Daniel ressaltou que os países que têm petróleo e erradicaram a pobreza, a miséria e o analfabetismo utilizaram o petróleo como força motriz para resolver os problemas sociais. “Nenhuma empresa multinacional vai querer bancar, não vai ter programas e projetos para o social. Vai ter lucro e esse lucro vai para fora do país e não vai para investimento social”, destacou.

O deputado finalizou seu pronunciamento deixando sua solidariedade a todos os movimentos sociais, aos petroleiros e todas as forças que lutam nesse sentido. “Tem uma mobilização forte no Rio de Janeiro, apesar das forças de segurança estarem lá. Mas esperamos que haja essa possibilidade de essa situação ser revertida. Deixamos nossa solidariedade e posição. Somos a favor do monopólio e que a Petrobras tenha controle total do nosso petróleo e do pré-sal”, enfatizou João Daniel.
Edjane Oliveira, da Assessoria Parlamentar