João Daniel ressalta os 16 anos de luta do projeto Jacaré-Curituba


Habacuque Villacorte, da Agência Alese (www.agenciaalese.se.gov.br)

O deputado estadual João Daniel (PT) ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa, na tarde de hoje (12), para destacar os 16 anos de luta do projeto Jacaré-Curituba, no Sertão sergipano, que representou em melhoria na condição de vida das pessoas que vivem naquela região. João Daniel lembrou que muitos governos se passaram, que existiram muitas prisões e repressões. O deputado destacou também algumas inaugurações feitas, sábado (10) passado, na presença de técnicos do Incra, além das prefeituras de Canindé do São Francisco e Poço Redondo.

“Nós podemos dizer que tivemos uma grande vitória na área de assentamentos. Assim como o Jacaré-Curituba, outros assentamentos como o Cuiabá e o Queimada. Quero destacar aqui que tive o prazer de acompanhar a entrega de obras importantes, que ajudam a mudar a realidade daquele assentamento. Foram inauguradas três praças pelo governo federal, que jamais havia feito obras dessa natureza em um assentamento. Foram entregues três quadras, um campo de futebol e dois centros comunitários para reuniões”, comentou o deputado petista. João Daniel acrescentou ainda que “foram implementados três postos de Saúde. Temos que reconhecer que muitas pessoas foram importantes para essas conquistas ao longo de 16 anos. O governador Marcelo Déda esteve e acompanhou a grande marcha da região do Alto Sertão, em 1997, quando o Movimento buscava negociar com o governo federal. Assim que ele for concluído, nós teremos no Jacaré-Curituba o maior projeto de irrigação em área de reforma agrária do País, o que inclusive vai ajudar os municípios de Poço Redondo e Canindé do São Francisco a ofertarem uma melhor qualidade de vida para os seus habitantes, além de ajudar na economia estadual. Estão de parabéns o Incra e os dois prefeitos da região”.

Conheça – O Projeto Jacaré/Curituba, localizado nos municípios de Poço Redondo e Canindé de São Francisco, possui uma área irrigável de 1.708 ha, divididos em 134 lotes, sendo 80 lotes com sistema de irrigação localizada e 54 com sistema de irrigação por aspersão convencional. Por meio da portaria nº 1.352, de 5 de setembro de 2007, o Ministério da Integração Nacional incumbiu à Codevasf a responsabilidade pela implantação e gestão do perímetro durante o seu processo de transferência de gestão.