João Daniel repudia projeto de lei que tenta criminalizar ações dos movimentos sociais e sindical


Aracaju, 03 de abril de 2018

 

 

Na tarde desta terça, dia 03, o deputado federal João Daniel (PT), durante plenária realizada na Câmara, criticou os setores reacionários envolvidos com a bancada ruralista, por levarem para o parlamento um projeto de lei (PL) que acena para a criminalização da luta de movimentos sindicais e populares brasileiros. A autoria deste PL 9.604/2018 é do deputado Jerônimo Goergen (PP-RS), membro da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), e o objetivo é enquadrar manifestações e ocupações urbanas ou rurais como atos de terrorismo, com penas de 12 a 30 anos de prisão.

 

O Movimento dos Trabalhadores Rurais (MST) e o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) são os principais alvos. Preocupado, João Daniel fez o alerta. “Eu queria dizer que nós ficamos preocupados e ao mesmo tempo alertamos a todo o movimento sindical e popular brasileiro. Os setores reacionários ligados à bancada ruralista querem trazer, e trouxeram, para esta Casa um projeto de lei para criminalizar os movimentos que lutam no campo e na cidade como movimentos terroristas. É preocupante como, nesta Casa, alguns setores conservadores querem voltar ao tempo da escravidão”, alertou o deputado.

 

O deputado Jerônimo já conseguiu as assinaturas necessárias para o avanço do projeto. No final do seu pronunciamento, João Daniel foi enfático ao se posicionar contra o referido projeto de lei e ao lado da classe trabalhadora brasileira. “O nosso repúdio e a nossa luta em defesa dos direitos trabalhadores”, disse Daniel.

 

Por Whagner Alcântara, sob supervisão de Edjane Oliveira