João Daniel registra sua participação em importantes audiências em Brasília


 

O deputado João Daniel (PT) foi à tribuna da Assembleia Legislativa, na sessão de hoje, dia 12, para registrar que na semana passada participou de uma série de audiências em Brasília. Em seu pronunciamento, o deputado destacou duas delas, uma para a ampliação dos projetos na área de irrigação e outra para tratar sobre uma nova política de crédito e dívidas pendentes dos assentados.

 

Segundo o deputado, uma das audiências foi na Secretaria Nacional de Irrigação, no Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), onde estão sendo negociados projetos na área de irrigação para a região Nordeste, para a construção de uma nova política de irrigação, com a participação do MDA, Codevasf e Secretaria Nacional de Irrigação. “Os diretores têm grande conhecimento, compromisso e agilidade. E é possível que nos próximos seis meses o governo federal possa beneficiar em torno de 10 mil a 20 mil famílias com pequenas sistemas de irrigação, se tudo der certo”, declarou, acrescentando que isso inclui barragens e sistemas de abastecimento de água.

 

João Daniel informou que também participou de outra audiência, com a ministra da Casa Civil, Gleise Hoffmann, o ministro do MDA, Pepe Vargas, além do presidente nacional do Incra, Carlos Guedes, secretário geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, representantes da Secretaria de Agricultura familiar, Contag, MST, Movimento dos Pequenos Agricultores, entre outros. Em pauta,assuntos como a nova política de crédito e dívidas pendentes dos assentados e pequenos agricultores.

 

Segundo o deputado, esses temas foram discutidos e em breve deve ser lançado pela presidenta Dilma (talvez até hoje, disse ele) uma nova política para os novos assentamentos no Brasil, incluindo programas para as mulheres e a criação de novas linhas de crédito, pois as atuais há várias críticas e problemas. João Daniel disse que tudo foi bastante discutido e encaminhada a proposta, que seguirá para votação e posteriormente ser sancionada pela presidenta Dilma Rousseff.

 

“Será a solução para o problema das dívidas que não foram resolvidas e enquadradas na área dos agricultores familiares de áreas de reforma agrária e também pequenos agricultores. Foi feita uma reunião para consolidar uma pauta que vem sendo discutida ao longo das últimas mobilizações e esperamos que Dilma possa lançar essa política por esses dias para que possa melhorar e ajudar a construir os novos assentamentos e ajudar a melhorar os atuais assentamentos, bem como a questão dos pequenos agricultores do país”, finalizou.

Edjane Oliveira, da Assessoria Parlamentar