João Daniel registra pesar pelo falecimento do educador Carlos Nelson Coutinho


 Na sessão desta terça-feira, dia 25, o deputado estadual João Daniel (PT) fez pronunciamento durante o grande expediente para lamentar a perda do professor e educador brasileiro Carlos Nelson Coutinho, falecido no último dia 20. Segundo ele, Coutinho foi um grande professor e voluntário na educação popular, em especial para os movimentos sociais. Para João Daniel, ele foi, é e será para as próximas gerações um homem que será estudado, como é Paulo Freire e Florestan Fernandes.

Em seu discurso, o parlamentar disse que atualmente Carlos Nelson Coutinho era professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e ajudou e organizou cursos, entre eles para a militância de movimentos sociais. “Há menos de três anos tive a oportunidade de ter uma brilhante aula com ele, em um dos cursos”, destacou. Segundo o deputado petista, a UFRJ e os amigos fizeram uma grande homenagem ao educador, a exemplo do que fez o Movimento dos Trabalhadores Sem-terra (MST). João Daniel disse que ele era um voluntário da Escola Nacional Florestan Fernandes, onde, disse ele, contribuía como professor em palestras e cursos. Em seu discurso, o deputado leu a nota de pesar emitida pelo MST, na qual diz que “a sociedade brasileira perdeu um de seus mais importantes pensadores, um intelectual que jamais se furtou dos debates de nosso tempo e que travou a batalha das ideias por uma nova sociedade com rigor teórico e a paixão da militância”, diz o texto.

A nota diz ainda que na Escola Nacional Florestan Fernandes ele foi professor, além de ter em inúmeras ocasiões dado seu apoio e solidariedade na luta pela terra e pela reforma agrária. “Sua ausência nos deixa uma lacuna inestimável: um pensador marxista vigoroso; um estudioso preocupado em permitir o acesso à obra de Gramsci e Lukács ao público brasileiro; um militante atento e dedicado à discussão dos problemas atuais da sociedade brasileira”. João Daniel disse que com esse mesmo sentimento todos se despedem de Carlos Nelson Coutinho, pois não há dúvidas de que a sociedade brasileira perde um dos grandes personagens de sua intelectualidade.

Solidariedade – Ainda em seu pronunciamento, o deputado João Daniel registrou uma nota publicada pelo Partido dos Trabalhadores (PT), assinada pelo seu presidente e também os presidentes do PSB, PMDB, PCdoB, PDT e PRB, na qual prestam solidariedade ao ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, diante das acusações, segundo ele, que estão sendo feitas pela grande mídia, na tentativa de envolvê-lo em acusações de envolvimento com o mensalão.

O parlamentar fez a leitura da nota, para que os presentes à sessão e telespectadores da TV Alese tivessem acesso ao posicionamento dos partidos de esquerda nesse sentido. Para ele, toda sociedade brasileira sabe que o ex-presidente nunca teve e jamais se envolveu. Mas, disse, ele, tudo que se quer é criar alguma coisa que consiga ligá-lo ao esquema ou deixar dúvidas quanto a isso na população. “Mas estamos vendo a continuação do projeto do governo Lula na gestão da presidenta Dilma Rousseff”, afirmou.

O deputado destacou os avanços obtidos nesse período e ressaltou que os partidos que assinam a nota não têm dúvida e vêm publicamente através dela dizer isso à população e em especial à militância. “Não podemos ter dúvidas nem deixar que certas manobras possam ganhar espaço na nossa sociedade”, avaliou.

A nota lida repudia a tentativa de macular a imagem do ex-presidente e tentar envolvê-lo no envolvimento com o esquema que ficou conhecido como mensalão, que está sendo julgado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Os partidos classificam tal ato como gesto desesperado de confundir a opinião pública. “O que querem agora é barrar e reverter um processo de mudança, iniciado no governo Lula”, diz a nota lida na tribuna pelo deputado petista. João Daniel disse que confia e acredita que o Brasil continuará avançando.

Edjane Oliveira, Agencia Alese(www.agenciaalese.se.gov.br)