João Daniel registra passagem dos 17 anos do grande acampamento da Chesf



A comemoração dos 17 anos de criação do Assentamento Cuiabá, no município de Canindé do São Francisco, depois do grande acampamento na Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), foi registrada pelo deputado João Daniel (PT) em pronunciamento feito na sessão desta terça-feira, dia 21. O parlamentar informou que no último sábado, dia 18, foi realizada uma programação festiva para comemorar a data.

 

O deputado João Daniel lembrou que em 12 de março de 1996 aconteceu o grande acampamento, mas a comemoração só acontece no dia 18 de maio por conta do período de grande estiagem que houve na região naquela época e foi em maio que eles começaram a colheita. “Parabenizamos toda a coordenação de assistência técnica, com a militância e a direção do Movimento dos Sem Terra na região do Alto Sertão, em especial em Canindé do São Francisco, e o apoio recebido pelo prefeito Heleno Silva”, colocou João Daniel.

 

Na vasta programação realizada para marcar a data, um resgate histórico do assentamento, com a participação dos professores e alunos da região na construção de um monumento resgatando esses 17 anos de história, além de uma festa cultural, religiosa e esportiva, integrando os assentados e população do Alto Sertão. De acordo com o deputado João Daniel, nesse período, houve uma série de conquistas daquele assentamento, mas ainda há uma série de reivindicações.

 

Ele informou, inclusive, que compromissos já foram assumidos pelo governo do Estado e federal e o prefeito Heleno Silva assumiu, entre outros, melhorar as condições de vida da população, com pavimentação, construção de praça, ampliação de escola, enfim, uma série de melhorias necessárias na infraestrutura. O deputado acrescentou que o Assentamento Cuiabá é o primeiro assentamento legalizado após o grande acampamento da Chesf. “De parabéns os dirigentes da coordenação do MST, as lideranças de Canindé e os amigos que apoiaram essa luta e participaram dessa comemoração”, concluiu João Daniel.

 

 Edjane Oliveira, da Assessoria Parlamentar