João Daniel registra os 195 anos da Emancipação Política de Sergipe


Aracaju, 08 de julho de 2015

 

Na Câmara, o deputado federal João Daniel (PT/SE) registrou a passagem dos 195 anos de Emancipação Política de Sergipe, comemorados nesse dia 8 de julho. O parlamentar saudou o povo sergipano, o governador Jackson Barreto, prefeitos, vereadores e, em especial, a classe trabalhadora, operária, camponesa, bem como os povos indígenas e as comunidades quilombolas.

 

Em sua fala, o deputado lembrou que os índices mostram o quanto Sergipe melhorou, nos últimos anos, em relação ao Nordeste e ao restante do Brasil. “Parabéns ao povo sergipano pelos seus 195 anos de luta, de resistência e de construção de um Estado mais democrático”, disse.

 

Segundo João Daniel, Sergipe é, hoje, um Estado em desenvolvimento, que tem proporcionado a cada dia melhores condições de vida a sua população em vários aspectos. “Um Estado que tem crescido e procurado oferecer mais oportunidades aos seus habitantes. Uma das provas disso é o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM), que segundo o IBGE em Sergipe cresceu mais de 62%”, declarou.

 

Ele fazia referência ao estudo feito pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento no Brasil (PNUD) e do Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (Ipea) que mostrou que de 1991 a 2010 o Estado aumentou o IDHM de 0,408 (considerado desenvolvimento muito baixo) para 0,665 (índice considerado médio desenvolvimento).

Museu da Gente Sergipana, um dos pontos turísticos de Sergipe, que completa 195 anos de Emancipação Política

João Daniel também destacou números da distribuição de terras em Sergipe, que tem a cada ano aumentado o número de famílias assentadas, segundo dados do Incra. No ano de 2014 foram 576. Em 2013 haviam sido 400 e no ano anterior, 214. O Estado possui hoje próximo de 13 mil famílias de trabalhadores rurais assentadas. Sergipe hoje tem 235 assentamentos da reforma agrária, numa área que chega a quase 199 mil hectares. Desses assentamentos, 132 já têm mais de 10 anos, o que totaliza 6.596 famílias. Outros 103 assentamentos têm menos de 10 anos de existência.

 

História

Em 8 de julho de 1820, o rei do Brasil e de Portugal Dom João VI assinava, do Rio de Janeiro, a Carta Régia elevando Sergipe à categoria de Capitania Independente. Em 25 de julho daquele ano o Brigadeiro Carlos César Burlamaqui foi nomeado governador de Sergipe, mas ele só viria a tomar posse em 20 de fevereiro de 1821. Ocorrida em São Cristóvão, a posse se deu em clima conturbado pela chegada de cartas da Bahia que determinavam que ela não se realizasse.

 

Como a Emancipação Política de Sergipe aconteceu de forma turbulenta, em meio à contestação dos líderes baianos, a data passou a ser comemorada apenas em 24 de outubro de 1836, tanto que até hoje são comemoradas as duas datas, sendo que nesta última agora comemora-se o Dia da Sergipanidade.

 

Por Edjane Oliveira, da Assessoria de Imprensa