João Daniel pede ações do governo federal para situação de seca


 
Edjane Oliveira, da Agência Alese (www.agenciaalese.se.gov.br)

A semana no legislativo estadual iniciou com o deputado estadual João Daniel (PT) externando sua preocupação com a situação de seca que tem vivido, em especial, o município de Poço Redondo, localizado na região semiárida de Sergipe. Segundo ele, a cidade é a que tem sofrido mais as consequências da longa estiagem que tem atingido a região Nordeste, a exemplo dos municípios sertanejos de Sergipe. Com a presença do prefeito reeleito do município, Roberto Araújo, nas galerias da Assembleia na sessão desta segunda-feira, dia 29, o deputado petista solicitou que o governo federal execute as medidas e os recursos anunciados para a região. De acordo com o parlamentar, todos os estudiosos que se dedicam ao semiárido dizem que esta é a pior seca dos últimos 40 anos, e talvez ainda estejamos na metade dela.

“Tivemos uma perda de 100% da safra em grande parte da região e estamos vivendo um momento onde os municípios têm sofrido muito”, afirmou João Daniel. Segundo o deputado, no caso particular de Poço Redondo, somente nos últimos oito meses apenas de receitas próprias foram tirados para a compra e entrega de água para pequenos agricultores, assentamentos e comunidades rurais R$ 1,040 milhão. O deputado disse que Poço Redondo é um município que possui oito grandes povoados, mais de 70 comunidades rurais e 74% da população rural. “E nesse momento nós estamos aguardando que o governo federal, através do Ministério da Integração, faça as ações que haviam sido prometidas, entre elas a limpeza e as barragens, que já têm os recursos garantidos, mas não foram iniciadas”, disse.

Segundo ele, tem quatro meses que os caminhões que são pagos para fazer o abastecimento estão atrasados e já ameaçam parar. Para João Daniel, o que tem acontecido é uma situação de calamidade. “É preciso que o ministro Fernando Bezerra, em nome da presidenta Dilma Rousseff, venha novamente ou mande ser executados esses recursos que são urgentes para todos os municípios”, declarou.

O deputado lembrou que só em Sergipe são 18 cidades que estão em situação de emergência e ele estava tratando da questão em nome de Poço Redondo, que é o município maior geograficamente e que tem sofrido graves consequências, a ponto de ter grande parte da pecuária leiteira dizimada. “O prefeito Roberto Araújo vai ter uma reunião com a Defesa Civil e está, através dos órgãos públicos federais, lutando para viabilizar recursos. Mas aqui fazemos um apelo ao governo federal e à presidenta Dilma que o Ministério da Integração possa agir com mais firmeza, chegando à ponta, nas comunidades rurais, água para consumo humano e animal”, concluiu.