João Daniel lamenta que renegociação com governo federal não ajude Sergipe e demais estados das regiões N e NE


Aracaju, 20 de setembro de 2016

 

Num momento em que os Estados brasileiros passam por dificuldades financeiras, o deputado federal João Daniel (PT/SE) lamentou que a negociação que está sendo feita entre o governo federal e os governadores não ajude em nada ao Estado de Sergipe, bem como os demais das regiões Nordeste e Norte. Na avaliação do parlamentar, fica cada vez mais claro o que, de fato, quer o atual governo.

 

“Este governo federal, que nasceu de um golpe, queria e quer é exatamente servir aos Estados ricos, especialmente aos do Sudeste. Para o Norte e para o Nordeste, certamente virão as consequências da volta do abandono das grandes políticas feitas nos últimos 12 anos”, afirmou João Daniel. O deputado repudiou a forma como vêm sendo tratados o Estado de Sergipe, a Região Norte e a Região Nordeste.

 

Dificuldades

Durante seu pronunciamento, o deputado João Daniel reconheceu as dificuldades financeiras pelas quais tem passado o Estado de Sergipe e falou do esforço que o governador Jackson Barreto e sua equipe têm feito para manter todos os serviços públicos funcionando e fazer o pagamento dos servidores e dos aposentados. “Lamentavelmente, em razão da situação de crise e de dificuldades, o Governo teve que prorrogar o pagamento de parte dos servidores que têm os salários mais altos. Ou seja, não pagou na data correta, mas tem feito os pagamentos paulatinamente e vem fazendo todo o esforço possível para isso”, disse.
João Daniel acrescentou que tem certeza que essa é uma das questões que mais preocupam o governador neste momento, inclusive como ele tem dito publicamente várias vezes. Para o deputado, a saída está exatamente na economia do país. “A saída está na questão da arrecadação”, afirmou.

 

PEC 241
Em discurso na Câmara, João Daniel ressaltou também que a preocupação é ainda maior com o que vem após a eleição de outubro. O deputado avaliou que o governo não vai colocar em votação a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241 antes do pleito porque sabem que as centrais sindicais e o Brasil estão atentos a ela. “Essa PEC 241 vai congelar gastos nas áreas da educação e da saúde e vai cortar programas sociais. Nós não temos dúvida nenhuma de que os mais prejudicados serão os Estados do Norte e do Nordeste do Brasil, os quais pagarão esta conta”, afirmou.

Na sua fala na Câmara, o deputado João Daniel registrou artigo assinado por Luiz Gonzaga Belluzzo e Gabriel Galípolo, publicado na revista Carta Capital desta semana, que aborda exatamente a PEC 241, alertando para o fato de que os Estados e os municípios – estes em especial –, o povo brasileiro e a classe trabalhadora, através dos movimentos organizados, devem estar atentos às mudanças nas políticas de Estado para o futuro das novas gerações. “Não podemos admitir e não podemos permitir isso. Por isso, o Brasil inteiro e o mundo também dizem: ‘Fora, Temer’”, frisou João Daniel.

Por Edjane Oliveira, da Assessoria de Imprensa