João Daniel exige do governo federal e do Incra soluções para situação de áreas ocupadas pelo MST em Sergipe


Joao Daniel na Camara PT na Camara (4)

Em atividade na Câmara Federal, o deputado federal João Daniel (PT) registrou, na manhã de hoje, dia 03, a mobilização que está sendo realizada por homens e mulheres integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) de Sergipe. A mobilização é um ato decorrente da falta de compromisso do governo federal e do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em relação às ações de reforma agrária no país e com as famílias envolvidas.

 

João Daniel mostrou-se preocupado com algumas situações que envolvem os trabalhadores rurais sergipanos, como os que ocupam o Complexo Fazenda Nascença, em Japoatã, onde as famílias possuem decreto de desapropriação da área, com vencimentos previstos para este mês de abril, porém não há nenhuma sinalização do Incra a respeito da imissão de posse e do pagamento daquelas áreas. Se nada for feito, as famílias podem ficar sem nenhuma indenização por parte do governo federal.

 

“Exijo que o governo federal e o Incra façam um plano de vistorias, porque está paralisada a imissão de posse e o pagamento de áreas, a exemplo da Fazenda Nascença, em Japoatã, área em que mais de 200 famílias lá se encontram produzindo, num acordo entre Incra, Governo do Estado e proprietário. Por isso, apelamos para que, além de atender à pauta, o Incra passe a fazer um programa de vistoria e de imissão de posse das áreas em Sergipe”, apelou o deputado.

 

Certo de que a luta pela reforma agrária é uma das lutas mais justas, João Daniel finalizou seu pronunciamento parabenizando os trabalhadores rurais do MST por estarem engajados e mobilizados por esta causa da reforma agrária em Sergipe e no Brasil.

 

Por Whagner Alcântara, sob supervisão de Edjane Oliveira