João Daniel diz que políticas do governo municipal abandonam periferia da capital


Aracaju, 16 de junho de 2016

 

 

O deputado João Daniel (PT/SE) acompanhou o governador Jackson Barreto e sua equipe, na semana passada, na inauguração da Escola Estadual Desembargador João Bosco Andrade Lima, no conjunto Bugio, no bairro Jardim Centenário, na capital Aracaju. Ele relatou que na oportunidade percebeu a satisfação de professores, diretores, estudantes e da comunidade em geral em ver a escola equipada. “Estou falando dessa escola lá do Bugio, mas há uma série de outras que o governador tem inaugurado, tendo em vista o projeto que desenvolve no Estado de Sergipe”, disse, ao parabenizá-lo.

 

No entanto, registrou o deputado, na ocasião também pode ouvir da comunidade e lideranças as dificuldades que têm passado com a atual administração de Aracaju. João Daniel disse que, enquanto o governo Jackson Barreto vem empenhando seus esforços em uma série de obras importantes e estruturantes na Capital, seja na área da educação, na área social, no trânsito, nas estradas, o que ouviu dos populares e também viu é que as políticas do governo municipal abandonam as regiões da periferia, em especial a região norte de Aracaju.

 

“O prefeito da capital sergipana olha para a região rica, para a praça Fausto Cardoso, para o bairro 13 de Julho, para as regiões nobres. Não somos contrários às obras ali realizadas, mas a prioridade deveria ser onde está a grande parte da população trabalhadora”, afirmou João Daniel.

 

O deputado acrescentou que, por isso, é fundamental que, sob a coordenação do presidente estadual do Partido dos Trabalhadores em Sergipe, Rogério Carvalho, do nosso governador Jackson Barreto e dos demais partidos de esquerda, se possa unificar um grande debate para que a administração de Aracaju seja retomada por um governo progressista. “E assim melhore a vida da população, especialmente da população trabalhadora que vive nos bairros e na nossa periferia”, ressaltou.

 

Por Edjane Oliveira, da Assessoria de Imprensa