João Daniel convida para ato-show em solidariedade aos estudantes processados e em homenagem aos 101 anos de Carlos Marighella


O deputado estadual João Daniel (PT) ocupou a tribuna da Assembleia no dia de hoje, terça-feira, 4, para registrar a audiência na 27ª Vara do Juizado Especial Criminal do Distrito Industrial, onde seis jovens do Levante Popular da Juventude foram intimados para falar sobre denúncias de tortura ocorridas durante a ditadura militar. Os jovens estudantes Jesi Daiana, Viviane Leal, Tatiane Leal, Larissa Alves, Camila Almeida e Gilson Gonçalves Júnior integram o Levante Popular, que, junto com outros movimentos sociais, lutam pela criação das Comissões da Verdade nos estados. “Eu gostaria de parabenizar o Levante Popular da Juventude e, em especial, os seis jovens que foram intimados, pela firmeza e coragem. Eles que fazem atividades em todo o Estado, que fazem parte do movimento estudantil e que lutam por uma sociedade que conte a sua história à sua juventude e ao povo brasileiro”.

João Daniel aproveitou a ocasião para convidar a população para Ato-show em solidariedade aos estudantes processados e em homenagem aos 101 anos de Carlos Marighella, nesta quarta-feira, 5, às 15 horas, na Praça Fausto Cardoso, em Aracaju. A iniciativa é uma das ações do mandato popular do deputado estadual João Daniel, em conjunto com o Levante Popular da Juventude, CUT, sindicatos, movimentos sociais, partidos políticos e demais mandatos populares.O evento contará com a participação de João Pedro Stédile (coordenação nacional do MST), ex-presos políticos, artistas e bandas musicais (Chico Queiroga e Antônio Rogério, Heitor Mendonça,  Alex Sant’Anna, Lupécio Damasceno, a banda Alunte, de Sergipe, e  Pedro Munhoz, do Rio Grande do Sul). “O ato é em defesa da democracia e da liberdade, pela implantação das Comissões da Verdade no Estado de Sergipe e pelo Brasil. A verdadeira história deve ser contada, todos os arquivos devem ser abertos”.

Foto: Maria Odília/Agência Alese