João Daniel conclama população a estar unida e de cabeça erguida contra o golpe


Aracaju, 4 de março de 2016

O deputado federal João Daniel (PT) participou do ato político em solidariedade ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, realizado na tarde desta sexta-feira, dia 4, puxado pela Frente Sergipana Brasil Popular, em decorrência da condução coercitiva do ex-presidente Lula, dentro da Operação Lava-Jato. “Não podemos admitir esse tipo de ação terrorista que está sendo feita”, afirmou o deputado.

 

O auditório do Sindicato dos Bancários ficou lotado por cerca de 400 militantes de vários partidos de esquerda, movimentos populares, sindical, estudantil, juventude, prefeitos, vereadores, lideranças, da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) e União Geral dos Trabalhadores (UGT), entre outras entidades. João Daniel parabenizou todos os militantes de mais de 40 entidades que integram a Frente e estiveram presentes ao ato desta sexta-feira. Após o ato no sindicato, os manifestantes saíram em passeata até a praça da Bandeira.

 

João Daniel afirmou que não se pode ter dúvidas do que a direita é capaz. “Nós precisamos estar de cabeça erguida, firme, forte, unificado com todos os movimentos e partidos que acreditam nesse país porque a luta é pesada, mas vence ela aqueles que têm coragem e história, e quem tem história e coragem é esse plenário que está aqui. Nós não vamos arredar o pé. E não vamos levar para casa desaforo e tapa na cara de ninguém não. Não vamos!”, declarou durante seu discurso no ato.

 

Para o deputado, o que fizeram com o ex-presidente Lula foi apenas a demonstração do que eles querem com a classe trabalhadora. João Daniel disse ainda que nenhum ato organizado pelos setores conservadores de direita conseguiu reunir a classe trabalhadora e eles sabem que esse programado para o dia 13 se não tiver o povo será o final da derrota deles. “Portanto, companheirada, estamos firmes e fortes. E a reação do Brasil inteiro hoje com o maior líder, o qual todos nós temos orgulho, deixou claro que não vai ter golpe. Nós não vamos aceitar golpe”, afirmou o deputado João Daniel.

 

O presidente estadual do PT em Sergipe, o ex-deputado federal Rogério Carvalho, ressaltou que a disputa é política, é de um projeto contra o outro. “A disputa é daqueles que querem o Brasil para todos os brasileiros e aqueles que querem o Brasil para aumentar a riqueza e concentrá-la, como foi a história desse país até a esquerda assumir o governo”, disse. Para Rogério, hoje a ação de Sérgio Moro viola o estado de direito brasileiro, as liberdades individuais e cria insegurança na sociedade brasileira. “Temos que reagir à altura, com coragem, com a cabeça erguida. Temos que assumir com toda energia a defesa do nosso país, da nossa obra, dos nossos governos”, conclamou, lembrando que foram os governos Lula e Dilma que mais incluíram a população brasileira, que mais gerou empregos, que mais olhou para a juventude e os que menos possuíam.

 

Por Edjane Oliveira, da Assessoria de Imprensa

Fotos: Luiz Fernando