João Daniel avalia que PDI do São Francisco trará melhorias a comunidades ribeirinhas


Aracaju, 11 de outubro de 2015

 

 

O deputado federal João Daniel (PT/SE) destacou a importância do Plano de Desenvolvimento Integrado (PDI) do São Francisco, importante projeto que vai melhorar a vida das comunidades que vivem às margens do rio São Francisco. O parlamentar, em discurso na Câmara dos Deputados, parabenizou a presidenta nacional do Incra, Lúcia Fálcon, que recentemente esteve em Sergipe para apresentar o projeto que será desenvolvido conjuntamente por órgãos dos governos federal e estadual, juntamente com alguns parceiros, para desenvolver a região do Baixo e Médio São Francisco nos estados de Sergipe, Alagoas, Bahia e Pernambuco.

 

João Daniel participou da reunião de apresentação e debate sobre o PDI e avaliou que é muito importante a defesa do rio São Francisco e é muito importante também que as comunidades ribeirinhas, os pescadores, os quilombolas, os assentamentos e os povoados tenham uma infraestrutura melhor, tanto de saneamento, de projetos produtivos e educação, principalmente.

 

“O Plano de Desenvolvimento Integrado visa levar infraestrutura para as comunidades quilombolas, para as comunidades de pequenos agricultores e, em especial, para os assentamentos rurais, com raio de 30 quilômetros a partir de cada margem do rio São Francisco”, disse, ao acrescentar que o referido projeto visa trabalhar um programa de agroindústria e um programa de educação para melhorar a vida daquelas comunidades.

 

O deputado João Daniel acrescentou que fica muito feliz com o compromisso da presidenta do Incra, que tem encaminhado esse projeto tão importante em nome do governo federal, da presidenta Dilma Rousseff e do Ministério do Desenvolvimento Agrário e assim como em Sergipe também fará esses debates também nos demais estados envolvidos.

 

O PDI São Francisco é um novo modelo de reforma agrária e assentamento de agricultores concebido com o objetivo de “promover o desenvolvimento local a partir de arranjos e sistemas produtivos e inovativos locais estruturados com o público da reforma agrária e agricultura familiar na área do sub-médio e baixo São Francisco”. O plano prevê um investimento de R$ 1,8 bilhão para os próximos cinco anos, podendo beneficiar 270 assentamentos da reforma agrária.

 

Diferente de outros projetos, o PDI prevê o desenvolvimento integrado de dois territórios de Sergipe, o Alto Sertão e o Baixo São Francisco, regiões que exigem uma atenção maior, por conta dos indicadores sociais e econômicos. Pelo projeto, em Sergipe, até 13 municípios dos territórios de desenvolvimento do Alto Sertão Sergipano e do Baixo São Francisco Sergipano serão objeto do Plano de Desenvolvimento Integrado.

 

Por Edjane Oliveira, da Assessoria de Imprensa

Foto: Marcelle Cristine/ASN