João Daniel apela à Codevasf que coloque em funcionamento sistema de abastecimento em Poço Redondo


Aracaju, 10 de novembro de 2014

O deputado João Daniel (PT) esteve, no último domingo, dia 9, visitando algumas comunidades do município de Poço Redondo, no Alto Sertão sergipano, e ficou preocupado com a situação, nesse período de início de seca. Segundo o parlamentar, oito comunidades visitadas por ele já têm sistema de abastecimento de água feito pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), obra bem feita, que está há mais de um ano pronta, mas ainda sem funcionar.

Na tribuna da Assembleia Legislativa, na sessão desta segunda-feira, dia 10, o deputado apelou ao Ministério da Integração Nacional e à Superintendência da Codevasf nacional e aqui em Sergipe para que tome as medidas necessárias para que esses sistemas possam funcionar, beneficiando a população. João Daniel informou que amanhã à tarde acontece uma audiência com a Superintendência da Codevasf e representantes das comunidades de Poço Redondo que estão aguardando pela entrada em funcionamento desse projeto.

Aguardam
Entre as comunidades que esperam que o sistema de abastecimento comece a funcionar estão os Assentamentos Madre Tereza de Calcutá – 12 famílias; Maria Bonita I – 35 famílias; Maria Bonita II – 26 famílias; Dom José Brandão de Castro – 41 famílias; Nelson Mandela – 17 famílias; Carlito Maia – seis famílias; Djalma Cesário – nove famílias; e Cajueiro – 112 famílias.

De acordo com o deputado João Daniel, o prefeito de Poço Redondo, Roberto Araújo, bem como o vereador Zé Augusto, que integra o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), estão preocupados e as famílias dessas comunidades mais ainda e, portanto, exigem que a Codevasf e a empresa responsável pela obra coloquem para funcionar o sistema de abastecimento.

“Todo sistema já foi feito, está em condições perfeitas de funcionar, já tem água na caixa, mas o sistema ainda não foi ligado há mais de um ano. Ficou o verão de 2013 sem ligar, estamos agora em 2014 e também nada. Não interessa de quem é o problema, o que precisamos é que essa água seja ligada imediatamente”, declarou João Daniel.

 

Por Edjane Oliveira, da Assessoria de Imprensa