Homenagem: João Daniel recebe título de Cidadão Sergipano


 

Aracaju, 01 de dezembro de 2015

“É com um orgulho muito grande e uma felicidade imensa que recebo esse título. Fico muito feliz e, tenha certeza, ele só aumenta nosso compromisso e a firmeza da nossa atuação, como sempre tivemos, em defesa do Estado de Sergipe”. Foi com esse sentimento que o deputado federal João Daniel (PT) recebeu o título de Cidadão Sergipano. A sessão especial para outorga da homenagem aconteceu no final da tarde de segunda-feira, dia 30, no plenário da Assembleia Legislativa de Sergipe, presidida pelo presidente Luciano Bispo (PMDB). Ele, junto com o deputado Francisco Gualberto (PT), fez a entrega do título, uma propositura da deputada estadual Ana Lúcia (PT).

 

Com o plenário e galerias lotadas, a solenidade foi prestigiada por familiares, companheiros dos movimentos sociais, trabalhadores rurais e urbanos, o governador Jackson Barreto, diversos deputados, o superintendente do Incra em Sergipe, André Bomfim; o superintendente da Codevasf em Sergipe, Said Schoucair; o reitor do Instituto Federal de Sergipe (IFS), Ailton Ribeiro de Oliveira; vereadores de vários municípios; os prefeitos de Poço Redondo, Roberto Araújo; Malhada dos Bois, Walter Barbosa; Nossa Senhora da Glória, Chico do Correio; secretários de Estado da Agricultura, Esmeraldo Leal; do Meio Ambiente, Olivier Chagas; e da Comunicação, Sales Neto; entre outras lideranças.

 

Autora da propositura que concedeu o título de Cidadão Sergipano ao deputado João Daniel, a deputada Ana Lúcia fez o discurso de saudação ao homenageado e falou da honra de, em nome da Assembleia Legislativa de Sergipe, entregar o título “a este nobre colega, um grande companheiro com o qual comungo tantas lutas e sonhos e com quem convivi, aprendi e dividi espaço aqui nesta Casa Legislativa durante quatro anos”, disse. Ela destacou a atuação do homenageado nos movimentos sociais, motivo que o trouxe a Sergipe e também um dos quais faziam dele merecedor dessa homenagem.

 

Em seu discurso, a deputada relatou a trajetória de João Daniel desde sua chegada a Sergipe, no ano de 1987, e sua luta em defesa dos camponeses, pela reforma agrária e dos trabalhadores do campo e da cidade. Relembrou as ocupações de terra e as perseguições decorrentes delas, as prisões e torturas sofridas, a exemplo das ocupações Cruiri, em Pacatuba; Tingui, em Riachuelo; Pedra Grande em Poço Redondo; Borda da Mata, em Canhoba; e Morro do Chaves, em Propriá, entre outras. “Mesmo com este cenário, nem João Daniel, nem a militância do MST recuaram. Ao contrário, o movimento passou a se expandir por todas as regiões do Estado”, destacou.

 

Ana Lúcia acrescentou que, ao longo dos seus anos de militância, João Daniel foi se constituindo como uma grande liderança e como referência dentro do movimento de luta pela terra em todo o país, tendo integrado a Direção Nacional do MST. No entanto, observou a deputada, mesmo tendo sua principal referência na luta pela terra, o João Daniel não se restringe a representante do MST, mas representa o conjunto da sociedade, defendendo as demandas dos movimentos sociais em diversas frentes, como juventude, moradia e sindical. “João Daniel constrói cotidianamente seu mandato nos espaços públicos, nas ruas, nas manifestações populares, nas greves e ocupações, nos acampamentos e assentamentos. Por isso, seu mandato é instrumento das lutas populares”, frisou, ao acrescentar que o homenageado é uma liderança que inspira confiança e respeito.

 

“A história das lutas da reforma agrária em Sergipe se confunde com a história de João Daniel. Todos os acampamentos do MST no Estado, todos mais de 200 assentamentos, têm a contribuição deste companheiro, tem um pedaço seu e representa um trecho de sua trajetória. Por esta contribuição à luta pela terra em Sergipe e tantas outras lutas, a Assembleia Legislativa concede o Título de Cidadão Sergipano a João Somariva Daniel”, destacou a deputada.

 

Histórico

Natural do município de São Lourenço do Oeste, no Estado de Santa Catarina, João Daniel chegou a Sergipe em fevereiro de 1987, para participar das articulações iniciais do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra no Estado, junto com lideranças da Diocese de Própria; do Polo Sindical; do Comitê de Apoio a Luta pela Terra; da Centra Única dos Trabalhadores (CUT), do Partido dos Trabalhadores (PT) e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). “Para mim, é motivo de muita alegria e orgulho ter chegado a esse Estado em 87 e de lá para cá ter conhecido um povo solidário e lutador com quem pudemos viver e conviver”, destacou João Daniel, acrescentando que esse título amplia seu compromisso de continuar prestando serviço ao povo sergipano.

 

Por Edjane Oliveira, da Assessoria de Imprensa

Fotos: Júlia Marques