“Haverá de ser a quinta derrota da elite conservadora”, diz João Daniel sobre eleição de Haddad


Aracaju, 16 de outubro de 2018

 

 

Na semana em que se comemorou o Dia dos Professores e Professoras, o deputado federal reeleito João Daniel (PT/SE) fez, na tribuna da Câmara dos Deputados, uma homenagem a esses profissionais que têm um importante papel na formação de todo cidadão. Em seu discurso, durante a sessão desta terça-feira, dia 16, o parlamentar ressaltou que nosso país precisa de um projeto ainda maior e melhor na área de educação e destacou a importância de isso ser levado em conta nesse momento que o Brasil vive um período de eleição presidencial. “Nossa homenagem a todos educadores e educadoras de todo pela passagem do Dia do Professor e Professora, em especial os educadores e educadoras sergipanos que têm atuado em todos os municípios para melhorar a educação em nosso estado”, disse.

 

João Daniel acrescentou que estamos disputando uma eleição presidencial e o Partido dos Trabalhadores, que elegeu a maior bancada de deputados federais para a próxima legislatura, tem a honra de estar no segundo turno e ter um professor disputando a Presidência da República. Ele lembrou que Fernando Haddad foi um dos maiores ministros da Educação do país, prefeito da maior cidade do Brasil (São Paulo) e mostrou que o Brasil pode levar universidades para todos os cantos do país. “A exemplo de quando estive com ele, junto com o presidente Lula, no lançamento do campus da Saúde da Universidade Federal de Sergipe em Lagarto, hoje uma das mais destacadas experiências na área da medicina, através de uma educação de qualidade e preparação de médicos e médicas”, ressaltou.

 

Segundo o parlamentar petista, neste momento o Brasil está vivendo uma grande disputa em que de um lado estão o retrocesso, o atraso, a miséria, o fascismo de uma candidatura que representa o ódio, o preconceito e a miséria da Nação brasileira e dos direitos do seu povo. E do outro lado está a candidatura de um professor da altura dos educadores espalhados pelo Brasil na defesa da democracia. “Estamos muito tranquilos nesta eleição. Haverá de ser a quinta derrota da elite conservadora, dos setores atrasados e da grande mídia que tenta emplacar uma candidatura que não existe, a não ser a mentira, a falsidade e o ódio pregados por este país a partir da reeleição da presidenta Dilma e do golpe dado neste plenário no dia 17 de abril de 2016. O Brasil terá um presidente da República para avançar a democracia, os direitos sociais e para promover a solidariedade e a fraternidade entre o povo brasileiro e do mundo inteiro”, destacou João Daniel.

 

Por Edjane Oliveira, da Assessoria de Imprensa

Foto: Lula Marques