“Governo ignora crise e entrega pré-sal a petroleiras internacionais”, denuncia João Daniel


Aracaju, 08 de junho de 2018

 

 

O entreguismo das riquezas do Brasil por parte do governo federal foi, mais uma vez, lamentado pelo deputado federal João Lula Daniel (PT/SE). Na tribuna da Câmara, o parlamentar denunciou a entrega de mais uma parte do pré-sal brasileiro, ocorrida nesta quinta-feira, dia 7. “É muito grave o que ocorreu e está acontecendo no Brasil”, alertou sobre a realização da 4ª Rodada de Partilha da Produção do Pré-Sal, realizada pela Petrobras.

 

Das quatro áreas colocadas “à venda”, somente não houve interessados para a Itaimbezinho, em Campos. As demais – Três Marias, Dois Irmãos e Uirapuru – foram arrematadas por consórcios formados pelas petroleiras ExxonMobil, Petrogal, Statoil; Chevron e Shell; Statoil e BPN Energy. “Houve greve de caminhoneiros, teve paralisação nacional, entrou em debate a questão do petróleo e da Petrobras, mas o governo ignorou a situação”, disse o deputado.

 

Segundo João Daniel, estudo do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese) mostra que cada barril de petróleo dos campos desse leilão – que são áreas promissoras – saiu pago ao preço de R$ 0,23, sendo que se trata de petróleo de alta qualidade. “E entre as empresas dos consórcios vencedores está uma estatal, a Statoil. A Noruega instala uma empresa estatal petroleira para comprar petróleo brasileiro, doado, entregue, pesquisado, com tanto carinho, com tanto esforço pelos engenheiros, pelos pesquisadores da Petrobras, das universidades, graças aos governos Lula e Dilma, e o governo golpista, com sua base entreguista, entrega uma riqueza que compromete a soberania nacional e as futuras gerações”, afirmou.

 

João Daniel lembrou ainda que as empresas vencedoras, além disso, irão receber isenção de impostos por 20 anos, aprovada pela maioria dos parlamentares que mantém ainda de pé o governo de Michel Temer, através da Medida Provisória 795/2017, transformada em lei este ano, que concede uma redução de tributos às empresas estrangeiras envolvidas nas atividades de exploração, desenvolvimento e produção de petróleo e gás natural da ordem de R$ 1 trilhão. “Em defesa do Brasil, da soberania, do petróleo, da pátria grande para todos os brasileiros, não arredaremos o pé de defender o povo brasileiro, de defender o Brasil”, disse João Daniel, ressaltando que por isso, mais do que nunca, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, um grande estadista, precisa ser libertado. “Lula livre, Lula inocente, Lula presidente, para debater e para resgatar esta vergonha do golpe que está sendo dado também no petróleo, na Petrobras e, em especial, no povo brasileiro”, concluiu.

 

Por Edjane Oliveira, da Assessoria de Imprensa