FSCVAT CRIA CONCURSO DE MARCA


Vencedor ganhará um notebook e dois meses de divulgação no site do MPT-SE

 

Aracaju, 22 de novembro de 2016

 

O Fórum Sergipano de Combate aos Impactos dos Venenos Agrícolas e Transgênicos – FSCVAT – criou um concurso para a escolha da sua marca. O autor da marca vencedora ganhará um notebook e receberá destaque no site do Ministério Público do Trabalho em Sergipe (www.prt20.mpt.mp.br) durante dois meses. Qualquer pessoa pode participar, desde que não seja membros e servidores do Ministério Público da União, integrante ou familiar de integrante das comissões julgadora e organizadora do concurso.

 

As inscrições são gratuitas e estão abertas até o dia 30 deste mês. Para se inscrever, basta entregar a ficha de inscrição (disponível no edital) e um envelope A4 contendo a marca em papel A4, fundo branco, e cd-room com arquivo digital em extensão JPEG ou PNG. Todo o material precisa ser entregue na Assessoria de Comunicação do MPT-SE (Av. Desembargador Maynard, 72, Aracaju), em dias úteis, entre as 8h e as 14 horas.

 

Os trabalhos serão analisados pela Comissão Julgadora entre os dias 1º e 7 de dezembro. O resultado do concurso será divulgado no dia 9 de dezembro, no site do MPT-SE, e homologado no dia 12 do mesmo mês.

 

Sobre o Fórum

O Fórum Sergipano de Combate aos Impactos dos Venenos Agrícolas e Transgênicos – FSCVAT – é formado por entidades da sociedade civil organizada, instituições governamentais e Ministério Público, e tem como objetivo geral proporcionar, em âmbito estadual, o debate das questões relacionadas aos venenos agrícolas, produtos afins e transgênicos, de modo a fomentar ações integradas de tutela à saúde do trabalhador, do consumidor, da população e do ambiente ante os males causados por estes produtos.

 

Estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS), baseadas na declaração dos Estados membros, avaliam que as doenças crônicas não transmissíveis – que têm os venenos agrícolas entre seus agentes causadores – são responsáveis por 63% das 57 milhões de mortes declaradas no mundo em 2008, e por 45,9% do volume global de doenças. A OMS prevê, ainda, um aumento de 15% dos óbitos por esta causa, entre 2010 e 2020. No Brasil, segundo o Programa de Análise de Resíduos de Venenos agrícolas de Alimentos produzido pela ANVISA em 2011, as doenças crônicas não transmissíveis já representam a principal causa de óbito, sendo responsáveis por 74% das mortes ocorridas em 2008 (893.900 óbitos).

 

Sobre o edital: http://www.prt20.mpt.mp.br/images/Ascom/edital_marca_forum.pdf

 

Fonte: Ascom MPT/SE