“É preciso defender a Petrobras com muita garra nesse momento”, afirma João Daniel


Aracaju, 2 de outubro de 2015

O deputado federal João Daniel (PT) participou do ato realizado pela Frente Sergipana Brasil Popular, na manhã desta sexta-feira, dia 2, em frente à sede da Petrobras, em Aracaju. Na véspera da data em que a estatal completa 62 anos de existência, o deputado lembrou que a Petrobras foi criada com uma grande história de luta, de nacionalidade e de patriotismo. “Portanto, nesse momento histórico do Brasil nós precisamos defender com muita garra e força esta grande empresa brasileira que vai servir e ajudar para fazer grandes intervenções nas áreas de educação, saúde e desenvolvimento nacional”, destacou.

 

O ato contou com a participação de movimentos populares, movimentos sociais, a exemplo do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e Movimento Organizado dos Trabalhadores Urbanos (Motu), movimento estudantil, especialmente o Levante Popular da Juventude, centrais sindicais, diversos sindicatos, entre eles o Sintese e o Sindijus, que dialogaram com funcionários da Petrobras e a população que passava pelo local sobre a importância da estatal para o desenvolvimento econômico e de um grande projeto nacional.

 

Segundo o deputado João Daniel, é muito importante para o povo brasileiro a continuidade de uma empresa nacional com o monopólio do petróleo, como é a Petrobras. “Não se trata de acobertar qualquer malfeito que tenha havido em qualquer empresa estatal, a exemplo da Petrobras. Mas não se pode usar isso para interesse de outras empresas internacionais, que é o que fazem hoje representantes da elite na Câmara, a exemplo do deputado Mendonça Filho (DEM/PE), que tem projetos no sentido de abrir para privatização da Petrobras”, observou.

 

João Daniel acrescentou ainda outro projeto entreguista: o PL 131/2015, do senador José Serra, que tem como objetivo mudar o regime de partilha do pré-sal, abrindo a exploração para empresas estrangeiras, inviabilizando a Petrobras. “Por isso entendo que é fundamental que o Sindicato dos Petroleiros e os petroleiros de Sergipe estejam engajados, firmes e fortes na defesa de um projeto nacional e numa aliança na defesa da sociedade brasileira junto com movimentos populares, juventude e todos que ajudam a construir uma sociedade mais democrática, um Estado que seja forte, com grandes projetos e programa para o desenvolvimento do nosso país”, declarou.

Por Edjane Oliveira, da Assessoria de Imprensa