Deputado João Daniel defende veto da presidente Dilma ao Código Florestal


Edjane Oliveira, da Agência Alese (www.agenciaalese.se.gov.br)

.

Ao usar a tribuna da Assembleia Legislativa durante a sessão de hoje, dia 16, o deputado estadual João Daniel (PT) registrou a realização de uma panfletagem sobre o Código Florestal, que acontece na tarde desta quarta-feira, no calçadão da João Pessoa, no Centro de Aracaju. Ele também convidou os colegas parlamentares a apoiarem a criação de uma Frente Parlamentar no Estado que faça um debate sobre a questão ambiental. O deputado lembrou que o Brasil tem a possibilidade de ter sancionada a lei que foi debatida no Congresso Nacional e no Senado.
“Como é de conhecimento de quem acompanhou as discussões, grande parte da lei que foi aprovada, na avaliação de todas as organizações de ambientalistas e trabalhadores do meio rural e urbano, permite a anuência dos grandes proprietários e grandes empresas que desmatarem e que deveriam começar a ter multas e punições pela destruição. E pela lei serão inocentados, além de passar a responsabilidade para municípios e estados para criar sua legislação”, disse João Daniel. Ele disse que tem clareza que o Brasil tem um grande potencial na parte ambiental. O parlamentar defendeu que grandes biomas do país, como a Amazônia, devem ser preservados e cuidados como patrimônio nacional e parte da nossa soberania.
Segundo o deputado João Daniel, nesse sentido convida todos que tiverem interesse em participar da panfletagem promovida pela Via Campesina, Mopec e outras entidades ambientais, no calçadão da João Pessoa, além de outros locais de Sergipe. Ele acrescentou que ao mesmo tempo estará repassando aos colegas deputados para que leiam e assinem a proposta para a criação da Frente Parlamentar. “Somos um Estado pequeno, mas com uma riqueza na parte ambiental. E é preciso que como parlamentares e outras entidades possam fazer um debate”.
Ele lembrou que o deputado federal sergipano Márcio Macedo (PT) preside a Comissão para Assuntos Climáticos do Congresso Nacional e está prevendo a possibilidade de que no dia 6 de junho ele possa participar de um debate na Assembleia Legislativa de Sergipe, a convite dos deputados do Partido dos Trabalhadores. “Queria registrar que se inicia em todo Brasil uma campanha para que a presidente Dilma possa vetar o Código Florestal, aprovado no Congresso e no Senado, que é atrasado e pode inocentar os grandes empresários que destruiram a região Amazônica e abrir a possibilidade para que nós possamos destruir nascentes dos rios e a questão ambiental”, concluiu.