Cleomar Brandi: assentados comemoraram estrada que facilitará escoamento da produção e início da construção de casas


Aracaju, 11 de julho de 2016

As famílias do Assentamento Cleomar Brandi, localizado no município de Lagarto, comemoraram no último domingo, dia 10, a inauguração da estrada de acesso à comunidade. A obra, realizada numa parceria entre o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e a Prefeitura de Simão Dias, vai possibilitar, principalmente, o melhor escoamento da produção agrícola. Na oportunidade, as famílias também comemoraram o início da construção das casas para as famílias assentadas. O mandato do deputado federal João Daniel (PT) esteve presente a esse importante ato.

 

Assentado do Cleomar Brandi e integrante da Direção Estadual do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) em Sergipe, Marcelo Alves ressaltou a importância da entrega de uma estrada em boas condições para as famílias da região. “Isso é fundamental para termos um bom acesso, principalmente para que possamos escoar nossa produção. Em outros anos, a gente produzia abóbora e milho, por exemplo, e o custo da produção ficava mais alto porque tinha mais dificuldade para tirar do assentamento, porque não entrava caminhão e outros transportes menores”, destacou.

 

Além dos assentados, ressaltou Marcelo, a estrada beneficiará agricultores e comunidade da região. A obra, no valor de R$ 400 mil, foi realizada numa parceria entre o Incra e a Prefeitura de Simão Dias, atendendo os assentamentos do município e o Cleomar Brandi. Na ocasião, o secretário de Estado da Agricultura, Esmeraldo Leal, anunciou a perfuração de um poço artesiano no assentamento, pela Cohidro.

 

Moradia

As famílias do Assentamento Cleomar Brandi também comemoram o início da construção das casas, dentro do Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR). Já nessa segunda-feira, o trabalho foi iniciado. Serão construídas inicialmente 27 moradias. “Vivemos um momento de dificuldade depois da saída da presidenta Dilma Rousseff. Michel Temer queria cortar essas casas, mas não teve como, porque a presidenta já havia deixado assinado o contrato dessas casas. Os recursos já estão na conta e em breve vamos ter nossas casas. E quem esteve em Brasília lutando para a liberação desses recursos para que tivéssemos tanto essa estrada quanto as casas foi o deputado João Daniel, luta também do MST”, destacou Marcelo Alves.

 

No dia 11 de setembro de 2013, depois de muita luta e ocupação das terras da Fazenda Betânia, as 33 famílias receberam do Incra o documento que lhes garantiu a posse da área, com 423 hectares, onde hoje vivem e produzem. O nome escolhido para denominar o assentamento foi a do jornalista Cleomar Brandi, um grande defensor da justiça social e das causas dos trabalhadores rurais. Nascido em Ipiaú, na Bahia, Cleomar desenvolveu grande parte de sua vida profissional em Sergipe, onde atuou em diversos veículos de comunicação. As causas sociais, especialmente dos trabalhadores do campo, sempre tiveram destaque em sua atuação jornalística. Cleomar Brandi faleceu em 17 de julho de 2011.

 

Por Edjane Oliveira, da Assessoria de Imprensa