“Bolsa Família trouxe dignidade a milhões de brasileiros”, diz João Daniel


Aracaju, 20 de outubro de 2015

 

No dia em que o programa Bolsa Família completou 12 anos de criação, o deputado federal João Daniel (PT/SE) destacou, em registro na Câmara dos Deputados, o valor desse programa para milhões de brasileiros. Para ele, o Bolsa Família é um dos mais importantes programas da história do Brasil. “Nenhuma nação é livre, soberana e forte quando tem pessoas passando fome. O ex-presidente Lula e a presidenta Dilma encabeçam esse grande projeto de dignidade, que hoje é reconhecido no mundo inteiro. O Bolsa Família trouxe dignidade a milhões de pessoas que não tinham sequer comida”, afirmou em discurso nessa terça-feira, dia 20.

 

Em sua fala, João Daniel registrou que o programa contribuiu diretamente para a redução da pobreza em todo mundo e no Brasil são mais de 50 milhões de pessoas beneficiadas, o que representa cerca de 25% da população. “O Bolsa Família é um programa muito mais amplo do que a oposição tenta simplificar, uma vez que, além de atingir 14 milhões de famílias brasileiras, as suas regras têm evitado a evasão escolar e permitido a redução do trabalho infantil, mantendo 17 milhões de crianças e jovens na escola”.

 

Na avaliação do deputado João Daniel, os opositores tenta desmerecer o Bolsa Família por ter ela, a oposição, uma proposta meramente eleitoral. “O sucesso do programa os impede de desvalorizar um trabalho de resgate social levado a efeito por Lula e Dilma. Para quem torce pelo pior, o Programa Bolsa Família não é um bom exemplo”, disse. O deputado destacou ainda o reconhecimento internacional tido pelo Bolsa Família por presidentes de diversas nações de todo mundo e pesquisadores, tanto que frequentemente o ex-presidente Lula é convidado a proferir palestras nessas nações para demonstrar o que levou o Brasil a assumir a liderança mundial em termos de resgate social da sua população.

 

O baixo custo do programa – que representa menos de 0,5% do PIB brasileiro – e seu papel no aquecimento da economia, uma vez que os valores recebidos pelas famílias são usados para a compra de produtos básicos para a utilização, foram outras características do Bolsa Família ressaltadas por João Daniel.

 

“O programa contribuiu para a redução da desigualdade de renda, além de ter melhorado as condições de saúde da população, redução da mortalidade infantil, diminuição da evasão escolar, empoderamento das mulheres, entre outros benefícios. Dois milhões de famílias deixaram o Programa voluntariamente, por terem encontrado trabalhos que os remunere de forma mais dignas. É por esses e outros aspectos que a ONU considera o Bolsa Família o maior programa de transferência de renda do mundo. O Bolsa Família não é eleitoreiro, não é um programa de Governo, ele, na verdade, tornou-se um programa de ação do Estado Brasileiro e assim deve continuar”, afirmou.

 

João Daniel finalizou acrescentando que é por isso que a sua luta – e de todos os brasileiros que querem ver o Brasil mais forte e menos desigual, com uma democracia fortalecida e o povo mais educado e consciente – é pela manutenção do Bolsa Família e contra qualquer iniciativa de redução de seu orçamento.

 

Por Edjane Oliveira, da Assessoria de Imprensa