Ato Unificado das mulheres por direitos é destacado por João Daniel


 

Aracaju, 8 de março de 2016

 

Nesse 8 de março, o deputado federal João Daniel (PT/SE) parabenizou, na Câmara dos Deputados, todas as mulheres trabalhadoras brasileiras, em especial de Sergipe, por essa data dedicada a elas e registrou a realização de manifestações por todo país, onde ocorreram Atos Unificados de Luta. Em discurso ele saudou as trabalhadoras rurais e urbanas do Estado de Sergipe, das centrais sindicais, dos movimentos sociais e populares e estudantes que participaram dos atos. “Parabéns, guerreiras, lutadoras, que lutam por mais direitos, por mais democracia, por um país com justiça, sem violência, sem preconceito, e por uma sociedade cada vez mais justa”, registrou o deputado.

 

Em Aracaju, cerca de 2 mil mulheres foram às ruas na manhã desta terça-feira no Ato Unificado composto por movimentos feministas, sociais, populares, estudantil, movimento de mulheres do campo, centrais sindicais, que se concentrou na praça Fausto Cardoso, no centro da capital sergipana. O ato este ano teve como foco a luta por direitos e pela vida e políticas para as mulheres, além da pauta em defesa da natureza e uma alimentação saudável e contra o agronegócio.

 

Após dialogar com a população que passava pelo local do ato, as mulheres foram à Assembleia Legislativa e à Câmara de Vereadores de Aracaju, onde protocolaram um manifesto assinado por mais de 20 entidades e movimentos com as reivindicações. Entre os itens, pontos como o posicionamento contra a crise econômica e o ajuste fiscal; pelo direito de as mulheres decidirem sobre seus corpos e suas vidas; democratização da terra, água e sementes; e por um sistema político que garanta as mulheres nos espaços de poder e na decisão política do país.

 

O Ato Unificado foi construído coletivamente por diversas entidades do movimento feminista e de trabalhadoras, do campo e da cidade, e estudantes de Sergipe. Ao saírem da Câmara, as mulheres seguiram até a praça General Valadão, onde, no percurso, puderam compartilhar o manifesto com outras mulheres.

 

“Deixamos o nosso abraço fraterno a todas as mulheres, especialmente as que organizaram e participaram do Ato Unificado do Dia Internacional da Mulher”, disse João Daniel. Entre essas estão representantes das centrais sindicais CTB/SE, CUT/SE e UGT/SE; União Brasileira de Mulheres (UBM), Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), Levante Popular da Juventude, Federação dos Trabalhadores na Agricultura de Sergipe (Fetase), Casa da Doméstica, Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), Articulação Semiárido Brasileiro (ASA), Movimento da Mulher Trabalhadora Rural (MMTR) e Coletivo de Mulheres de Aracaju, entre outras.

 

Por Edjane Oliveira, da Assessoria de Imprensa

Fotos: Luiz Fernando