“A Petrobras deve continuar sendo controlada pelo Estado brasileiro”, afirma João Daniel


Aracaju, 3 de março de 2016

O deputado federal João Daniel (PT/SE) voltou a defender que a Petrobras continue sendo controlada pelo Estado brasileiro, inclusive com participação 100% na exploração do pré-sal. A declaração foi feita em discurso durante o ato em defesa da estatal promovido pela Frente Parlamentar Mista em Defesa da Petrobras, na Câmara. Mais uma vez, o parlamentar de Sergipe voltou a se posicionar contrário ao Projeto de Lei 131/15, de autoria do senador tucano José Serra, aprovado no Senado, na última semana, que tem como objetivo tirar a exclusividade da exploração do pré-sal pela Petrobras.

 

Na avaliação do deputado João Daniel, foi muito importante esse debate ter sido levado para dentro da Câmara. “Isso faz parte do compromisso daqueles que querem defender o Brasil, mais do que defender uma estatal”, afirmou em discurso durante o ato realizado, na quarta-feira, dia 2. Segundo o deputado, não há nenhuma nação no mundo que construiu um projeto e que desenvolveu seu país e seu povo sem ter grandes empresas sob o controle do Estado. “E a Petrobras é e deve continuar sendo de controle do povo brasileiro, do Estado brasileiro”, afirmou João Daniel.

 

Para o parlamentar, o PLS do senador José Serra não é novidade, porque ele e seu partido sempre pregaram a privatização, o desmonte do Estado. “Todos aqui sabem que só há um caminho para desempatar esse jogo: são as ruas. O governo da presidenta Dilma, do qual fazemos parte, precisa estar antenado com um projeto nacional que foi construído pelo governo do presidente Lula e pelas forças progressistas de esquerda que fundaram a Petrobras e construíram essa Nação”, afirmou.

 

João Daniel acrescentou que, nas ruas, os movimentos populares, centrais sindicais e petroleiros têm que estar em unidade para que os traidores do Congresso Nacional não passem por cima com esse projeto. “A nossa bancada está unida na Câmara, firme e forte na defesa desse projeto de Nação, porque é parte do compromisso histórico do nosso partido”, enfatizou o deputado.

 

Além de parlamentares, o ato contou com a participação de estudantes, entidades representativas dos trabalhadores da Petrobras, dos movimentos sindicais e sociais. Na oportunidade, todos deixaram claro que não estão dispostos a abrir mão da maior estatal brasileira e também da exclusividade na exploração do pré-sal. Na ocasião, ficou acertado que será iniciada uma campanha nacional em defesa da Petrobras e do pré-sal.

 

Por Edjane Oliveira, da Assessoria de Imprensa

Fotos: Márcio Garcez